A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

03/11/2014 11:07

Com volta das chuvas, produtores já plantaram 60% da soja em Dourados

Helio de Freitas, de Dourados
Plantio de soja já foi feito na maior parte das lavouras em Dourados, mas em alguns locais foi preciso replantar após calorão (Foto: Eliel Oliveira)Plantio de soja já foi feito na maior parte das lavouras em Dourados, mas em alguns locais foi preciso replantar após calorão (Foto: Eliel Oliveira)

O plantio da safra 2014/2015 já foi feito em pelo menos 60% dos 150 mil hectares destinados à soja no município de Dourados, a 233 km de Campo Grande. Após o calorão de até 42 graus e 12 dias de seca no início do mês, a chuva se normalizou nas duas últimas semanas, garantindo condições ideais para a semente nascer.

O presidente da Aeagran (Associação dos Engenheiros Agrônomos da Grande Dourados), Luis Renato Peixoto Cavalheiro, informou que apesar de ter chovido bem em boa parte da região, em alguns locais a chuva foi pouca e os produtores ainda aguardam para fazer o plantio. Em algumas lavouras foi preciso replantar, porque a semente não nasceu devido ao calor e ao solo seco.

“Boa parte da região recebeu chuvas com níveis satisfatórios, favorecendo a semeadura e a emergência da soja. Algumas localidades ainda estão com problemas de umidade, pois ocorreram apenas garoas de até 10 mm e estão atrasando o plantio. Se as condições climáticas favorecerem, a soja estará toda semeada nos próximos 10 dias”, afirmou ao Campo Grande News. Segundo ele, nas regiões onde choveu pouco a expectativa é de situação normalizada nesta semana, já que as previsões indicam chuva nos próximos dias.

Cavalheiro disse que o percentual de replantio por causa do calor do início do mês foi baixo, e alguns produtores preferem deixar como está, para não aumentar o custo de produção. “Os produtores estão preferindo deixar a soja com estande baixo (7 a 10 plantas/metro linear) do que efetuar o replantio. Algumas variedades de soja aceitam uma população de plantas menor e possuem capacidade de engalhamento muito grande, fazendo com que o potencial produtivo não seja muito prejudicado”.

Conforme o especialista, se o produtor efetuar o replantio o custo aumenta, inviabilizando a renda. “Outra questão é a época de plantio tardia que pode reduzir o potencial produtivo e inviabilizar a possibilidade do plantio do milho safrinha dentro da época recomendada. Replantio só em casos mais complicados”.

O agrometeorologista da Embrapa Agropecuária Oeste, Ricardo Fietz, informou que o mês fechou com 113 milímetros de chuva, o que significa 113 litros de água por metro quadrado. Segundo ele, apesar de ficar abaixo da média história para outubro (142 mm), a chuva dos últimos dias do mês garantiu umidade do solo, que atualmente está em 80%. “Com a chuva prevista para esta semana deve chegar à umidade ideal”.

Município de Dourados deve plantar 150 mil hectares com soja (Foto: Eliel Oliveira)Município de Dourados deve plantar 150 mil hectares com soja (Foto: Eliel Oliveira)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions