A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

01/06/2010 10:18

Empresa nega crise e diz não entender manifestação

Redação

Frigorífico nega crise e diz não entender manifestação

Depois de enfrentar manifestação na manhã de hoje, o gerente do frigorífico Torlin, em Itaporã, nega qualquer crise ou problema que ameace os salários dos 150 funcionários da empresa.

Segundo Ednei Pardim, "não dá para entender qual o motivo do protesto. A empresa não atrasou salários, não tem nenhum débito com os funcionários", garante.

Apesar de admitir que as cestas básicas referentes ao mês passado ainda não foram repassadas, Pardim assegura que os alimentos já foram comprados e serão entregues.

Ele também garante que ontem venceu a quinta parcela de negociação feita há 5 meses, também depois de greve dos funcionários, mas não considera atraso significativo que justifique protesto nesta terça-feira.

Na manhã de hoje, seis funcionários que fazem o carregamento da carne para exportação deixaram de fazer o serviço. Ao lado de outros empregados, eles barraram a saída da carga para garantir no estoque R$ 200 mil que poderiam arcar com despesas trabalhistas e salários.

"Já começamos a contratar gente em Dourados para fazer esse serviço e vamos resolver ainda hoje o problema", diz o gerente.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions