A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

05/11/2014 08:19

Entidade que apoia produtores rurais prevê triplicar número de capaciatações

Caroline Maldonado
Presidente da Aprosoja falou da expectativa de ampliar programa (Foto: Divulgação/Famasul)Presidente da Aprosoja falou da expectativa de ampliar programa (Foto: Divulgação/Famasul)

Com 11,1 mil propriedades que cultivam soja em 64 municípios, o setor emprega diretamente 89,1 mil trabalhadores em Mato Grosso do Sul. Os produtores contam com assistência para gerenciar os negócios, em especial com dúvidas em relação a legislação sobre instalações de funcionários, construções rurais e armazenamento de embalagens tóxicas. Desde 2013, 60 sojicultores já receberam consultoria pelo programa Soja Plus.

O desafio para 2015 é triplicar o atendimento aos produtores, por meio de capacitações, seminários e oferta de material informativo, segundo o o presidente da Aprosoja/MS, Mauricio Saito, “Nossa meta é estender a consultoria para 200 propriedades, aumentar o número de cursos e material informativo, bem como conseguir recursos do Governo Federal para continuar o projeto no biênio 2015-2016”, explicou.

O programa funciona em duas etapas. Na primeira foi realizada a capacitação de técnicos que ministraram sete cursos em igual número de municípios sul-mato-grossenses, totalizando 135 participantes. Nesta segunda fase, que termina em dezembro, ocorre a consultoria fornecida pelos técnicos aos produtores rurais. As ações são promovidas em parceria com a Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) e SENAR/MS (Serviço de Aprendizagem Rural), o programa é gerenciado pela Aprosoja/MS ( Associação de Produtores de Soja em Mato Grosso do Sul).

Saito falou sobre as expectativas do programa, durante palestra ministrada no Seminário Soja Plus 2014, realizado nesta terça-feira (4), em São Paulo, no qual foram apresentadas e discutidas experiências em gestão de propriedades como ferramentas para aumentar a lucratividade das lavouras.

O presidente da entidade destacou que a parceria com a Famasul e o Senar/MS foi essencial para divulgação e aceitação entre os profissionais do setor. “Com o apoio da Federação, foi possível divulgar o projeto nos sindicatos rurais do Estado e conquistar a confiança dos produtores, que aproveitaram o atendimento para esclarecer várias dúvidas”, disse.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions