ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEGUNDA  17    CAMPO GRANDE 28º

Educação e Tecnologia

UFMS suspende exigência de lista com informações de professores grevistas

Com revogação do item, organizadores esperam maior adesão de docentes ao movimento de greve

Por Jhefferson Gamarra | 03/05/2024 16:10
Acadêmico passando por cartaz informativo de greve que atingiu o setor administrativo da universidade (Foto: Henrique Kawaminami)
Acadêmico passando por cartaz informativo de greve que atingiu o setor administrativo da universidade (Foto: Henrique Kawaminami)

Após debate virtual realizado nesta sexta-feira (3) entre membros da ADUFMS (Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) anunciou a suspensão da exigência de uma lista detalhada com dados de docentes que aderiram ao movimento de greve. A medida, que gerou resistência por parte dos professores, foi revogada após pressão do Comando de Greve, que protocolou um ofício solicitando a revisão imediata da orientação anterior.

A retirada do item é vista como uma vitória pelos grevistas, que acreditam que a suspensão da exigência da lista possa encorajar mais professores a aderirem ao movimento. O pedido inicial, que visava a identificação dos grevistas, foi interpretado como uma tentativa de intimidação e constrangimento por parte da administração, gerando resistência entre os professores, principalmente os mais novos, em aderir à greve.

Agora, com a suspensão dessa medida, a expectativa é de uma maior participação dos professores no protesto. Segundo Sheila Denise Guimarães, membro da diretoria da ADUFMS, a revogação da exigência da lista representa um passo importante para fortalecer o movimento grevista.

“Destacamos que foram solicitadas orientações complementares à Procuradoria Jurídica da UFMS para assegurar a legalidade, proteger os direitos de todos envolvidos e garantir plena conformidade com as normativas vigentes, com respaldo jurídico adequado, resguardando assim, os interesses e direitos da comunidade universitária. Comunicamos ainda, a suspensão das orientações do item 9 do citado Ofício, que trata sobre encaminhamento de relatórios referente à greve em cada unidade”, diz o documento de revogação assinado pela pró-reitoria de gestão de pessoas da universidade.

Agora, o foco agora se volta para a assembleia-geral extraordinária marcada para a próxima segunda-feira (6), onde será discutida a possibilidade de suspensão do calendário letivo.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias