ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 28º

Educação e Tecnologia

Aplicativo ajuda estudante a aprender matemática e se preparar para o Enem

Por Filipe Prado | 08/06/2015 11:56
O aplicativo tem quatro níveis, desde o fácil ao gênio (Foto: Divulgação)
O aplicativo tem quatro níveis, desde o fácil ao gênio (Foto: Divulgação)

O campo-grandense Marco Aurélio de Oliveira, 49 anos, criou uma maneira diferente de ensinar matemática para os estudantes brasileiros. Em apenas dois dias, o tecnólogo em sistemas para internet desenvolveu o aplicativo “Desafio Tabuada” e garante que os exercícios podem ser usados para se preparar para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

Marco contou que vem estruturando a arquitetura do aplicativo há algum tempo, mas que em dois dias conseguiu colocar o sistema “para funcionar”. O objetivo do app é bem claro, sendo feito para “incentivar as pessoas a resolverem desafios matemáticos, com situações e problemas de vários níveis de dificuldade”, que vão do fácil até o gênio.

“A cada vez que a pessoa resolve um exercício, ela fica incentivada a resolver o próximo”, explicou Marco. O tecnólogo esclareceu que esta é a primeira versão do aplicativo e apontou que algumas melhorias ainda serão feitas. “O aplicativo vai analisar os pontos fortes e fracos do usuário, mostrando um relatório na tela do celular”, contou.

Esta análise será feita pelos acertos e tempo que o usuário gastou resolvendo o exercício. Marco ainda explicou que novos problemas serão disponibilizados semanalmente no aplicativo, para todos os níveis, para que o jogo não fique desatualizado e repetitivo.

Para os estudantes que vão realizar as provas do Enem, Marco apontou que uma atualização com exercícios direcionados ao exame deve ser feita um tempo antes da provas.

O aplicativo está disponível para Android, através do Google Play, gratuitamente. Para acessar a loja e baixar o aplicativo, basta clicar no link:https://goo.gl/hDYmYG.

Marco passou um tempo criando a estrutura do aplicativo, mas o desenvolveu em dois dias (Foto: Marcelo Calazans)
Marco passou um tempo criando a estrutura do aplicativo, mas o desenvolveu em dois dias (Foto: Marcelo Calazans)
Nos siga no Google Notícias