A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 14 de Dezembro de 2019

07/04/2016 18:25

Site possibilita que usuários marquem focos de mosquito da dengue na capital

Amanda Bogo
Site direciona o internauta para um mapa onde ele pode marcar um possível foco de dengue (Foto: Divulgação/Site)Site direciona o internauta para um mapa onde ele pode marcar um possível foco de dengue (Foto: Divulgação/Site)

Um site desenvolvido com o objetivo de conscientização e prevenção contra a dengue, disponibilizado no dia 27 de março, permite que moradores de Campo Grande mapeiem focos de criação do mosquito Aedes aegypti pela cidade.

O desenvolvedor de software e responsável pelo projeto, Higor Nucci, conta que a ideia de criar o Patrulha da Dengue surgiu ao acompanhar, pelos meios de comunicação, que a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) havia disponibilizado um aplicativo para que os agentes de saúde informassem dados coletados em visitas à residencias com focos de criação do mosquito da dengue. “Eu fiquei pensando se tinha alguém monitorando terrenos baldios, lixos nas ruas e se as pessoas tinham noção da importância desse monitoramento. Então resolvi criar o site”, conta.

Higor informou que a ideia do projeto é de que a população possa marcar os focos de criação do mosquito para que, com o tempo, seja possível coletar os dados e mapear onde existe maior número de ocorrências e os lugares mais críticos da cidade. Cada marcação de foco aponta um raio de 100 metros daquele local. “É comprovado cientificamente que o foco do mosquito da dengue atinge tudo que está a 100 metros dele. Então eu criei esse raio para que quando a pessoa abra a marcação, ela perceba que existe muitos mosquitos perto da casa dela”, explica.

O projeto tem cunho social e foi desenvolvido em um servidor gratuito. Higor informou que se inscreveu em um programa  no site do SUS (Sistema Único de Saúde), que vai premiar as melhores iniciativas em combate e prevenção a dengue, para buscar visibilidade para o projeto. Agora, o desafio é encontrar patrocinadores que apoiem a ideia. “Estou divulgando com meus amigos e pedindo para que eles divulguem o site também. O aplicativo para smartphone já está pronto, mas custa caro colocar ele na Play Store. O site não fica 24 horas no ar porque é de um servidor gratuito e acaba tendo problemas e caindo. Agora estou procurando pessoas que patrocinem o projeto”, relatou.

O site usa como ferramenta de geolocalização o Google Maps. Assim que a pessoa faz o acesso, sua localização é solicitada. Para marcar um foco de dengue, é necessario clicar no botão “Registre um foco” e encontrar o local no mapa que aparece na tela. Depois, uma caixa de diálogo é aberta para que seja informado qual tipo de foco existe naquele local – lixo acumulado,garrafas, pneus, entre outros.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
Uems abre hoje inscrição para 60 vagas em pós-graduação na área do ensino
A unidade da Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) em Dourados, abrir nestra sexta-feira sexta-feira (13) prazo para inscrições em 60 va...
Governo anuncia versão digital de diplomas com custo 80% menor
O Ministério da Educação (MEC) anunciou hoje (10) que universidades e instituições de ensino superior terão uma nova modalidade de emissão de diploma...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions