A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017

16/04/2014 16:43

Prefeitura quer antecipar verba do PAC Mobilidade para recapear avenidas

Edivaldo Bitencourt e Cleber Gellio
Avenida será recapeada e terá corredor exclusivo entre o Terminal Aero Rancho e o trecho Imbirussu (Foto: Cleber Gellio)Avenida será recapeada e terá corredor exclusivo entre o Terminal Aero Rancho e o trecho Imbirussu (Foto: Cleber Gellio)

A Prefeitura de Campo Grande pretende antecipar o início das obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) de Mobilidade Urbana para recapear cinco avenidas e ruas e iniciar a construção do corredor sudoeste do transporte coletivo. O investimento deve ser de aproximadamente R$ 15 milhões e depende do aval da Caixa Econômica Federal para a licitação ser lançada antes da assinatura do contrato.

Conforme o secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, Semy Ferraz, a meta é obteve o aval em uma semana e iniciar as obras ainda no primeiro semestre. O recapeamento será feito nas avenidas Bandeirantes, Marechal Deodoro e Gunter Hans e nas ruas Brilhante e Guia Lopes.

O PAC da Mobilidade Urbana prevê investimento de R$ 180 milhões em Campo Grande com a construção dos corredores do transporte coletivo e dos novos terminais de ônibus.

Ferraz estima que o primeiro corredor terá cerca de 12 quilômetros e pode custar de R$ 10 milhões a R$ 15 milhões. O corredor será pintado no chão, mas a vigilância será redobrada em relação ao “faz de conta” implantado na Avenida Duque de Caxias.

 

Marinalva espera melhoras com base no corredor da Avenida Duque de Caxias (Foto: Simão Nogueira)Marinalva espera melhoras com base no corredor da Avenida Duque de Caxias (Foto: Simão Nogueira)
Helena acredita que reduzirá o tempo de sufoco dentro de ônibus lotado (Foto:Simão Nogueira)Helena acredita que reduzirá o tempo de sufoco dentro de ônibus lotado (Foto:Simão Nogueira)
Aposentado e pastor acha que terá mais tempo para visitar igrejas e fieis (Foto: Simão NogueiraAposentado e pastor acha que terá mais tempo para visitar igrejas e fieis (Foto: Simão Nogueira

Para obrigar os motoristas a respeitar o corredor do transporte coletivo, a Prefeitura vai instalar câmeras de fiscalização, que poderão multar os veículos que não respeitarem a faixa exclusiva de ônibus.

Semy Ferraz explica que não serão construídas muretas para impedir a invasão do corredor porque pode ter mais transtorno. Um dos problemas previstos é no caso de ônibus quebrar e impedir a saída dos demais. Com a delimitação do corredor por meio de pintura no chão, o motorista saberá onde não pode trafegar.

Além de implantar o corredor sudoeste, a Secretaria de Obras irá recapear as avenidas Bandeirantes, Gunter Hans, Marechal Deodoro e as ruas Brilhante e Guia Lopes. O recapeamento da Bandeirantes é um sonho de décadas dos comerciantes e moradores da região.

O recapeamento e a implantação dos corredores terão duração de 12 meses. A primeira etapa deverá atingir 12 dos 21,7 quilômetros do corredor sudoeste. Os outros dois corredores (sul e norte) possuem 16,9 e 19,5 quilômetros, respectivamente.

Boa notícia – Os usuários do transporte coletivo comemoraram a notícia de implantação dos corredores do transporte coletivo. A auxiliar de limpeza Helena Alves de Lima, 44 anos, faz até planos com a redução no tempo que gasta diariamente para ir do casa, no Bairro Santa Emília, para a Vila Nova Bandeirantes. Ela diz que gasta uma hora todo dia.

“O corredor vai ser bom, porque vai reduzir o sufoco de ficar em pé em um ônibus lotado”, afirma. Ela diz que poderá gastar o tempo economizado com outros afazeres ou até chegar mais cedo no serviço.

A gestora de recurso humanos Marinalva Pereira, 51, prevê uma economia de 15 minutos com a implantação das faixas exclusivas para o transporte coletiva. “A Duque de Caxias é um exemplo, onde o trânsito flui melhor na cidade”, ressalta. Ela prevê que gastará muito menos para ir de casa no Bairro Portal Caiobá até o Santo Antônio.

O aposentado e pastor Rosalvo Pereira, 74, acha que poderá ter mais tempo para fazer as pregações nas igrejas e visitar os fieis com a implantação dos corredores do transporte coletivo. “Ou se constrói corredores, ou se constrói heliporto, porque do jeito que está, só vamos conseguir andar de helicóptero”, brincou, sobre o aumento na frota de veículos na Capital.



Acredito que a circulação dos ônibus seria melhor se os corredores fossem feitos nos canteiros centrais das grandes avenidas como vistos em outras capitais, pois a conversão a direita será complicada visto na duque de caxias, pois a conversão a esquerda pode ser feita conforme realizado na Júlio de castilho hoje. Assim criariam pontos nesses locais com faixa de pedestre melhorando o trafego de pessoas e veículos.
 
César Catunda em 17/04/2014 09:22:51
Falta ainda a saída para Cuiabá, principalmente perto do novo shopping.
 
Oswaldo Ferreira em 16/04/2014 22:47:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions