A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019


10/10/2019 08:43

Dicas de turismo de aventura para a criançada, sem sair de MS

Observação de pássaros, cavalgadas, trilhas e cachoeiras, alguns dos atrativos do turismo de aventura para o Dia das Crianças

Paulo Nonato de Souza
O passeio a cavalo na Estância Mimosa em Bonito é uma boa opção neste Dia da Criança (Foto: Daniel de Granville)O passeio a cavalo na Estância Mimosa em Bonito é uma boa opção neste Dia da Criança (Foto: Daniel de Granville)

O Dia das Crianças não é feriado, mas funciona como se fosse, porque cai no dia 12 de outubro, Dia de Nossa Senhora Aparecida, a padroeira do Brasil. O país para e muita gente aproveita para dar uma viajada. Este ano, a data será comemorada em um sábado, que na prática não acrescentaria muito na organização da sua viagem, porém, se você é sul-mato-grossense o feriado já começa nesta sexta-feira, 11, dia da criação do Estado de Mato Grosso do Sul.

Em Mato Grosso do Sul há uma grande diversidade de opções de passeios em parques naturais, trilhas, exploração de cavernas, cavalgadas, observação de pássaros e mamíferos de variadas espécies, que certamente, qualquer que seja a escolha, deixarão boas lembranças para os seus filhos.

O canal de turismo Lugares Por Onde Ando, do Campo Grande News, listou 6 programas para você realizar com a criançada, mas antes de fechar negócio consulte os limites de idade dos passeios.

1 – Observação de pássaros:

Uma ave Jaçanã, a observação de pássaros é um bom programa educativo com a criançada para este feriado especial (Foto: Marcos Dias)Uma ave Jaçanã, a observação de pássaros é um bom programa educativo com a criançada para este feriado especial (Foto: Marcos Dias)

Mato Grosso do Sul há centenas de espécies de pássaros, algumas raras, outras ameaçadas de extinção. Só no Pantanal são 650 espécies de aves, quase metade das 1.809 tipos diferentes de aves catalogadas em todo o Brasil.

Não apenas na região pantaneira, mas também no Parque Nacional da Serra da Bodoquena, que envolve quatro municípios considerados referencias do turismo de natureza: Bonito, Jardim, Bodoquena e Porto Murtinho.

Em Jardim, o Recanto Ecológico Rio da Prata oferece um passeio voltado exclusivamente para a observação de aves dentro de uma reserva particular. É uma fazenda localizada em uma região de grande diversidade ambiental, considerada estratégica para a observação de aves com 233 espécies registradas, como o biguatinga, socó-boi, acauã, periquito-da-serra e o udu-de-coroa-azul.

2 - Nos parques há mais do que caminhadas ou corridas:

Os parques não são apenas locais de caminhada e corrida, há muito mais do que isso, como no Parque das Nações Indígenas, cartão postal de Campo Grande (Foto: Reprodução)Os parques não são apenas locais de caminhada e corrida, há muito mais do que isso, como no Parque das Nações Indígenas, cartão postal de Campo Grande (Foto: Reprodução)

Os parques urbanos não são destinos apenas de caminhadas ou corridas como muita gente pensa. Também são lugares para contemplar a natureza, organizar piquenique em família, observar e fotografar animais, enfim, são opções para um belo programa com as crianças.

Em Campo Grande, o Parque das Nações Indígenas, nos altos da Afonso Pena, é imperdível quando se fala em o que fazer na cidade. É o principal cartão postal e também o principal parque campo-grandense, frequentado diariamente por milhares de pessoas, mas há outros parques. Só a prefeitura administra oito parques, todos com esporte e lazer gratuito.

3 – Piscina natural, trilhas e cachoeiras:

Cachoeira com piscina natural na Estância Mimosa em Bonito (Foto: Rio da Prata/Divulgação)Cachoeira com piscina natural na Estância Mimosa em Bonito (Foto: Rio da Prata/Divulgação)

Fazer trilha pelas cachoeiras na Estância Mimosa, em Bonito, é um passeio que tem tudo para agradar as crianças. Banhos em cachoeiras de águas cristalinas e contemplação de animais silvestres em 272 hectares de belezas naturais às margens do Rio Mimoso é o que espera por elas na Estância Mimosa Ecoturismo, uma RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural), distante 24 km em relação ao centro de Bonito, a 297 km de Campo Grande.

A paisagem é singular e a programação de caminhadas por 2,8 km de trilhas em meio à vegetação do cerrado, contemplação de aves, cavalgadas e mergulhos em piscinas naturais, por exemplo, com certeza vão fazer a criança se divertir. Os animais chamam a atenção, mas as cachoeiras também encantam.

São nove cachoeiras no total, cada uma mais interessante que a outra, como a Cachoeira Mutum, a Cachoeira do Desejo, Cachoeira da Água Doce, Cachoeira do Sinhozinho, Cachoeira do Saí-Andorinha e a Cachoeira do Sol, além de quatro mirantes para contemplação da morraria da Serra da Bodoquena. O passeio ainda inclui almoço a base de comida regional preparada em fogão à lenha.

4 – Boia-cross, uma aventura sem perder o fôlego:

Passeio de boia-cross no Rio Formoso, um dos atrativos para fazer em família em Bonito (Foto: Reprodução)Passeio de boia-cross no Rio Formoso, um dos atrativos para fazer em família em Bonito (Foto: Reprodução)

Há muitos destinos em Mato Grosso do Sul onde você pode passear de bote com seus filhos, mas em Bonito o passeio em botes infláveis pelo Rio Formoso é um programa que sempre agita a criançada. Tem um percurso de 6 km e passa por cachoeiras e duas quedas d´água que arrepiam.

É um passeio que exige o uso de colete salva-vidas, como item obrigatório, e antes de entrar na água é preciso participar de um treinamento com os guias.

5 – Em Miranda, passeio de chalana e focagem de animais:

Passeio de chalana na Fazenda San Francisco, no Pantanal do Rio Miranda (Foto: Fazenda San Francisco/Divulgação)Passeio de chalana na Fazenda San Francisco, no Pantanal do Rio Miranda (Foto: Fazenda San Francisco/Divulgação)

No Pantanal do Rio Miranda, a Fazenda San Francisco tem uma grande variedade de fauna e flora, com muitas alternativas para divertir a criançada em um lugar não muito comum no cotidiano delas.

A propriedade apresenta o real funcionamento de uma fazenda de verdade com cultivo, produção e afazeres, caminhando ao lado da conservação do meio ambiente. A fazenda oferece passeios de chalana, focagem noturna de animais, passarelas que facilitam a observação de animais, e na sua área de lazer tem até piscina com escorredor.

Partindo de Campo Grande, o acesso a Fazenda San Francisco é pela rodovia BR-262. A San Francisco está a 36 km em relação ao centro da cidade de Miranda.

6 – Flutuação nas águas azuis do Rio da Prata:

Se o teu filho for do tipo aventureiro que curte rios, a experiência de fazer flutuação no Rio da Prata, em Jardim, a 237 km de Campo Grande, é uma boa pedida. O cenário é perfeito em um dos principais polos do turismo de natureza do Brasil.

Flutuar nas águas azuis do Rio Olho D'Água é como voar sobre o rio na companhia de variadas espécies de peixes e plantas aquáticas. É ter a chance de observar uma grande diversidade de peixes e ver de perto uma paisagem subaquática completamente diferente do que temos na superfície.

Ao chegar na nascente do Rio Olho D'Água, uma imensa piscina natural de águas cristalinas, o guia ajudará todos a se equipar com máscara e snorkel e treinar a flutuação para a exploração dos arredores.

Após essa preparação inicia-se a descida do rio. A suave correnteza leva os visitantes calmamente por um passeio em um mundo subaquático habitado por dezenas de espécies de peixes e plantas aquáticas. Cardumes de piraputangas, dourados, curimbatás, piaus, matogrossinhos e outros peixes do Pantanal são alguns dos companheiros durante a descida pelo rio. São cerca de 2 km de percurso, até o encontro dos rios Olho D'Água e o Rio da Prata.

Flutuação nas águas azuis do Rio Olho D'Água é como voar sobre o rio na companhia de variadas espécies de peixes e plantas aquáticas (Foto: Márcio Cabral)Flutuação nas águas azuis do Rio Olho D'Água é como voar sobre o rio na companhia de variadas espécies de peixes e plantas aquáticas (Foto: Márcio Cabral)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.