A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Setembro de 2019


20/08/2019 07:12

Na Capital, Chile lança proposta de plataforma digital com foco no turismo

Canal com ofertas e serviços turísticos fará promoção conjunta do turismo no Chile, Brasil, Argentina e Paraguai

Paulo Nonato de Souza
O Mirante La Portada, em Antofogasta, é um monumento natural que fica em uma área ambiental e está por toda parte como cartão postal da cidade (Foto: Sernatur/Divulgação)O Mirante La Portada, em Antofogasta, é um monumento natural que fica em uma área ambiental e está por toda parte como cartão postal da cidade (Foto: Sernatur/Divulgação)

O governo chileno vai aproveitar a 8ª Reunião do Grupo de Trabalho do Corredor Bioceânico Rodoviário, nesta quarta e quinta-feira, no Hotel Deville, em Campo Grande, para apresentar proposta de criação de uma plataforma digital conjunta – Chile, Brasil, Paraguai e Argentina – com ofertas e serviços turísticos dos quatro países.

“Vamos incorporar um eixo turístico ao corredor bioceânico e nós, juntamente com a Argentina, o Paraguai e o Brasil, desenvolveremos um mapa digital de ofertas e serviços turísticos para permitir que o turismo seja promovido em conjunto”, disse em Antofogasta a diretora regional da Sernatur (Serviço Nacional de Turismo - órgão ligado ao Ministério da Economia, Desenvolvimento e Turismo do Chile), Irina Salgado Gómez.

Segundo Irina, a plataforma digital (tendência mundial no universo online para facilitar a interatividade a partir de diferentes aplicativos usados ao mesmo tempo por internautas), trará termos de referência homogêneos e harmonizáveis para permitir aos turistas fácil acesso às informações, sob um padrão de qualidade semelhante para os quatro países.

Em recente artigo assinado por ela, Irina diz que o corredor bioceânico nasceu com o espírito de logística da mineração, que fortalece os portos regionais como portas de comércio exterior da América do Sul em direção aos mercados asiáticos pelo Oceano Pacífico.

“Mas isso não poderia ser uma oportunidade para o turismo?”, questionou ela ao defender a importância do setor turístico na integração sul-americana. “O setor do turismo cresceu exponencialmente nos últimos 60 anos e está hoje no pódio dos principais exportadores, superando o setor alimentício e automotivo”, ressaltou Irina.

A chilena Irina Salgado Gómez defende a importância do setor turístico na integração sul-americana (Foto: Reprodução)A chilena Irina Salgado Gómez defende a importância do setor turístico na integração sul-americana (Foto: Reprodução)
Artigo assinado pela diretora do Sernatur, Irina Salgado Gómez, onde anuncia a criação de plataforma digital do turismo na rota bioceânica (Foto: Reprodução)Artigo assinado pela diretora do Sernatur, Irina Salgado Gómez, onde anuncia a criação de plataforma digital do turismo na rota bioceânica (Foto: Reprodução)

O presidente da Fundação Estadual de Turismo, Bruno Wendling, concorda que o turismo se apresenta como uma das principais vertentes econômicas do corredor bioceânico. “Claro que isso mais em médio prazo, porque antes temos que estruturar e melhorar o produto turístico e integrar melhor os quatro países”, afirmou.

Segundo ele, a Fundtur já está fazendo um trabalho de identificação da oferta atual das estruturas da rota bioceânica, possíveis gargalos e como integrar a oferta turística em relação a sua comercialização.

“A expectativa é boa. Mato Grosso do Sul agora sai da condição de interior do Brasil para ponto central da América do Sul, por conta da rota bioceânica, principalmente porque turistas estrangeiros poderão acessar a rota por Campo Grande, e precisamos criar condições de oferecer um produto diferenciado nessa composição com Chile, Paraguai e Argentina”, declarou Bruno Wendling.

O evento - A 8ª Reunião do Grupo de Trabalho do Corredor Bioceânico Rodoviário - Brasil, Paraguai, Argentina e Chile -, promovida pelo Governo de Mato Grosso do Sul em parceria com o Ministério das Relações Exteriores, vai reunir autoridades dos governos de cada um dos países envolvidos. A abertura nesta quarta-feira será às 9h.

A programação prevê diversos assuntos relativos à rota bioceânica, como o balanço sobre fluxo de turistas, integração aeroviária entre os países, questões sanitárias e alfandegárias, e o andamento das obras de infraestrutura necessárias em cada um dos quatro países, especialmente a construção da ponte sobre o Rio Paraguai na divisa de Porto Murtinho (MS) e Carmelo Peralta, no lado paraguaio, e a pavimentação asfáltica do trecho de 227 km da rodovia entre Carmelo Peralta até a cidade argentina de Loma Plata.

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.