ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 25º

Lugares por Onde Ando

Prato com jeito de sobá, uma dica de turismo gastronômico

Por Paulo Nonato de Souza | 30/05/2020 07:56
Preparado a base de caldo de carnes bovina, de frango, de porco ou frutos do mar, o vietnamita Phó é parente próximo do japonês Sobá (Foto: Paulo Nonato de Souza)
Preparado a base de caldo de carnes bovina, de frango, de porco ou frutos do mar, o vietnamita Phó é parente próximo do japonês Sobá (Foto: Paulo Nonato de Souza)

O mundo está começando a reabrir suas fronteiras. Na Europa, a Itália, Espanha, Portugal e a Alemanha, por exemplo, já estão acionando o modo desconfinamento, mas ainda não há nem mesmo previsão de quando os brasileiros serão aceitos por lá ou em qualquer outra parte do mundo.

Então, já que seguimos sob as regras do isolamento social para tentar conter o avanço do coronavírus, e ainda sem um indicativo das autoridades governamentais de quando a pandemia estará sob controle no Brasil, a nossa dica deste sábado é o turismo gastronômico, uma modalidade que te leva a conhecer pratos típicos do país ou da cidade que você esteja visitando.

É um jeito divertido de viajar. Mais do que visitar monumentos turísticos e reverenciar paisagens, o turismo gastronômico, além de permitir experimentar sabores diferentes, significa ir mais a fundo na cultura de um povo, sua cidade, seu país, sua história.

Aproveitando que o momento é de fazer planos para rever lugares já visitados, vale lembrar de um famoso prato da culinária do Vietnã, que conheci em Moscou, na Rússia, durante a cobertura da Copa do Mundo de 2018.

É o Phó, uma espécie de parente próximo do japonês Sobá, preparado a base de caldo da proteína a gosto do cliente, se carne de vaca, de frango, de porco ou frutos do mar, fios de macarrão de arroz, cebola, cebolinha, talos de cebolinha picada, salsinha, gengibre, tofu, alecrim e coentro.

Alguns minutos de espera, dependendo da fila de pedidos, e a iguaria de origem vietnamita é servida em uma cumbuca de louça. Junto, vem um prato com alguns acompanhamentos, à parte, que fazem o complemento: uma porção de brotos de feijão, pimenta malagueta e uma fatia de limão, cobertos por um ramo de manjericão fresco.

Na comparação com o tradicional prato da culinária japonesa que conhecemos, o Phó tem algumas diferenças nos ingredientes. O Sobá é feito a base de carne de vaca ou de porco, fios de macarrão, cebola, cebolinha picada, salsinha e gengibre, mas o modo de preparar é muito semelhante, e qualquer campo-grandense frequentador da Feira Central, ao olhar o cardápio iria de pronto confundir o prato vietnamita.

Quiosque de comida rápida no Shopping Vegas Kashirskoe, em Moscou, onde provei o sabor do Phó, prato tradicional do Vietnã (Foto: Paulo Nonato de Souza)
Quiosque de comida rápida no Shopping Vegas Kashirskoe, em Moscou, onde provei o sabor do Phó, prato tradicional do Vietnã (Foto: Paulo Nonato de Souza)

Não é uma sopa - Também em Moscou há quem chame o Phó de sopa, da mesma forma que comumente o Sobá é classificado por quem não é de Campo Grande. A resposta para essa confusão está na maneira como se come, tanto um quanto o outro: de hashi (os dois pauzinhos típicos da culinária oriental) ou de garfo.

 “O Phó é uma comida muita famosa no Vietnã. É simples e todo mundo gosta. É a refeição preferida da população desde o café da manhã, almoço e jantar. Comemos também no lanche do meio da manhã e no meio da tarde”, disse a atendente do caixa do quiosque de comida rápida no Shopping Vegas Kashirskoe, onde provei o prato. Era uma mocinha vietnamita bastante simpática com seu inglês britânico fluente, mas infelizmente não consegui compreender o nome dela, apesar da paciência que teve em repeti-lo diversas vezes.

Como todo mundo sabe, a cozinha francesa é uma das mais famosas do mundo. Então, se você ficou interessado em provar o sabor do Phó,  saiba que a culinária do Vietnã tem forte influência francesa, herança do período em que o país asiático foi colônia da França entre 1862 até a década de 1950.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário