ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 18º

Lugares por Onde Ando

Veja dicas de roteiros rurais para você fazer turismo no campo

Por Paulo Nonato de Souza | 23/05/2022 11:57
Casarão de fazenda na Rota do Engenho, o passeio proporciona uma viagem pelo Brasil do século XVII, período em que o Engenho São Félix foi fundado, em 1632 (Foto: Bárbara Amanda/Reprodução)
Casarão de fazenda na Rota do Engenho, o passeio proporciona uma viagem pelo Brasil do século XVII, período em que o Engenho São Félix foi fundado, em 1632 (Foto: Bárbara Amanda/Reprodução)

Turismo rural. O segmento não é muito comum no Brasil, mas ganhou força nos últimos dois anos, por conta da pandemia de Covid, que restringiu as viagens nacionais e internacionais. É uma modalidade que proporciona contato direto com a natureza e experiências que a vida urbana não oferece. Segundo o IBGE, cerca de 80% da população brasileira vive em cidades.

Se você é daquelas pessoas 100% urbanas, que tal se programar para realizar um passeio no campo para conhecer como funciona a agricultura na produção dos nossos alimentos, também a agropecuária, o manejo do gado no seu dia a dia e a técnica da ordenha do leite sempre ao nascer do dia. Enfim, o turismo rural não é apenas uma opção de fuga da rotina da cidade.

Em Mato Grosso do Sul o que não falta é opção para um inesquecível passeio rural, a começar pelo Pantanal com suas fazendas de pecuária. Você pode escolher se prefere conhecer a lida local ou fazer algum roteiro de contemplação, observação de aves, de aventura ou safári ecológico.

A Fundação Estadual de Turismo até já listou algumas dicas de turismo rural em fazendas de Chapadão do Sul, Coxim, Bonito, Jardim e Bodoquena com rios de águas cristalinas, aquários naturais, grutas, lagoas, crateras repletas de vida selvagem, história, cultura, gastronomia e tantas outras atividades ligadas ambiente rural.

Mas, se você prefere fazer turismo rural em outros estados, o Ministério do Turismo divulgou uma seleção de roteiros que fazem parte do projeto Experiências do Brasil Rural. São roteiros ligados às cadeias do café, da cachaça, da farinha de mandioca e do mel, como o “Caminhos de Dona Francisca”, em Santa Catarina; a Rota do Engenho e a Rota Caminhos de Itabaiana, em Sergipe; a Rota Verde do Café, no Ceará; a Rota Turística do Café, o Roteiro do Café e do Vinho e a rota “Do Genoma à Xícara”, os três últimos em São Paulo.

Veja abaixo os roteiros selecionados pelo projeto Experiências do Brasil Rural, do Ministério do Turismo:

Caminhos de Dona Francisca: localizado em Joinville (SC) e ligado às cadeias produtivas associadas da cachaça e do mel, o roteiro é palco de paisagens bucólicas de serra e propriedades com belos jardins. No trajeto, há paradas para a compra de bebidas, artesanato típico, flores, plantas, produtos coloniais, frutas e delícias da gastronomia alemã. A rota permite contemplar o caminho da Estrada Dona Francisca (SC-418) e as belezas exuberantes da Serra do Mar.

Rota Turística do Café: Situado em Serra Negra (SP) e pertencente às cadeias produtivas da cachaça, do café e do mel, o roteiro abriga deslumbrantes cenários em meio a cafezais e à Mata Atlântica. No caminho, além de vivenciar a cultura e a produção de cafés especiais, o visitante pode percorrer alambiques, destilarias, cachoeiras, um parque ecológico, restaurantes, cafeteria, bistrô, empórios, contando, ainda, com charmosas opções de pousadas.

Roteiro do Café e do Vinho: Na cidade de Espírito Santo do Pinhal (SP), a rota trabalha as cadeias produtivas do café e do mel. O roteiro se apoia no interesse pela cultura do café e as indústrias cafeeiras, que movimentam o turismo de negócios no município, marcado pela riqueza histórica do grão. A rota também é cenário de fazendas produtoras de uvas finas, que permitem a fabricação de vinhos mundialmente premiados.

Roteiro “Do Genoma à Xícara: Também situado em Espírito Santo do Pinhal (SP), o roteiro, pertencente à cadeia produtiva do café, proporciona uma imersão na história e na cultura do grão e da bebida dele originada. Em meio a paisagens da Serra da Mantiqueira, o visitante conhece a produção de cafés especiais de alta qualidade desde a colheita, além de vivenciar o patrimônio histórico local, com espaços conservados.

Rota do Engenho: A rota, ligada à cadeia produtiva da cachaça, envolve Indiaroba e Santa Luzia Itanhi (SE). O roteiro tem como principal característica a vivência de uma linha do tempo entre o Brasil Colônia e Império, contando a história de Sergipe, a importância do Rio Piauí na economia canavieira e a constituição dos engenhos. O visitante tem a oportunidade de conhecer todo o processo de fabricação artesanal de cachaça, com direito à degustação.

Rota Verde do Café: Baseada nas cidades de Guaramiranga e Mulungu (CE), a rota pertence às cadeias produtivas do café e da farinha de mandioca. O roteiro se insere na região do Maciço de Baturité, que abriga uma área de proteção ambiental com um total de 32.690 hectares. É a morada do chamado “Café de Sombra’, cultivado à sombra da mata serrana, o que confere ao solo local uma grande quantidade de nutrientes propícios à produção do grão.

Rota Caminhos da Serra de Itabaiana: o roteiro se localiza em Itabaiana (SE) e trabalha a cadeia produtiva da farinha de mandioca. No local, o turista pode acompanhar o trabalho de uma casa de farinha, na qual duas famílias de mulheres se revezam a cada semana para elaborar comidas típicas. Também é possível conhecer o beneficiamento da castanha de caju, além do Parque dos Falcões, único da América Latina especialista no manejo de aves de rapina.

Nos siga no Google Notícias