ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SÁBADO  28    CAMPO GRANDE 25º

Veículos

Veloster deixa de ser importado e vendido no Brasil

Presidente da CAOA informa não saber quando novo lote virá

Por Márcio Martins | 13/02/2014 14:57
Foto Divulgação
Foto Divulgação

Acaba de ser confirmado nesta quinta-feira (13), pelo presidente da Hyundai CAOA do Brasil Antonio Maciel, que o Veloster deixa de ser importado e vendido no Brasil, pelo menos por enquanto.

A decisão pela suspensão da importação é por tempo indeterminado, de acordo com o executivo, foi tomada devido às grandes oscilações de vendas e pelo fato do modelo ter que passar por um novo posicionamento.

Maciel afirma que o Veloster com motor turbo chegue até o fim do ano - a confirmação dificultaria a tarefa de desencalhar com descontos os modelos antigos. Caso o Veloster vitaminado não venha, a marca deve optar pela versão de injeção direta a gasolina (GDI). Tudo será uma questão de equilibrar melhor a equação de preço e margem de lucro, dada a alta recente do dólar. Além disso, a troca seria uma maneira da Hyundai se antecipar ao que será exigido pelo Inovar-Auto, que a partir de 2016 tornarão mais rígidas as regras de eficiência energética - lembrando que, como fabricante instalado no Brasil, a marca também vai se antecipar a esses critérios.

Divulgação
Divulgação
Veloster Turbo que entrega 204 cavalos de potência
Veloster Turbo que entrega 204 cavalos de potência

Polêmica do motor.

O Veloster vendido no mercado brasileiro vem equipado com o motor 1.6 com injeção eletrônica que gera 128 cv, longe do alegado oficialmente (140 cv) que, curiosamente, é a potência do 1.6 GDI aspirado com injeção direta. Este propulsor, aliás, pode dar sobrevida ao carro, que ganhou fama de "fracote" e "molenga" até apelidado de Lentoster, devido ao baixo rendimento do atual motor. Já o Veloster Turbo entrega 204 cavalos de potência.

O Veloster sempre foi visto como um carro de imagem da Hyundai e revolucionou o segmento com um visual superesportivo e por possuir três portas. O problema é que a decepção com a motorização foi diretamente proporcional à empolgação causada pelo design. Só para comparar o motor 1.6 de 128 cavalos é o mesmo que vem equipado no pequeno HB20 e não corresponde à proposta esportiva do modelo.

Em outros mercados, a Hyundai ja vende o Veloster com motor 1.6 turbinado, expectativa é que essa versão venha para o Brasil. A questão quanto, ja que a versão atual era vendida por R$ 75 mil.