A notícia da terra a um clique de você.
News Veículos
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

18/11/2017 15:46

Volkswagen lança o sedã Virtus, vendas começam em janeiro

O modelo usa a mesma plataforma do Polo e assim como o hatch será fabricado no Brasil

Márcio Martins
Fotos divulgação VWFotos divulgação VW

A Volkswagen apresentou essa semana a tão aguardada versão sedã do Polo brasileiro, batizado de Virtus, o modelo comerá a ser vendido em janeiro, e é um dos 20 produtos que serão lançados no Brasil pela marca alemã até 2020, dos quais 13 serão produzidos no País. Entre eles uma picape e o SUV compacto T-Cross, também derivados da plataforma MQB. Outro nacional será o Golf reestilizado, cujo lançamento está previsto para o primeiro trimestre de 2018.

A marca não fala em aposentar o Voyage, ao menos por enquanto, mas pretende atender a uma categoria que a VW ainda não atendia, a dos sedãs médios, entre o Voyage e o Jetta. O Virtus será produzido na fábrica da Via Anchieta em São Bernardo do Campo (SP), compartilha com o Polo grande parte dos componentes, conjunto mecânico e linguagem visual.

Volkswagen lança o sedã Virtus, vendas começam em janeiro

A distância entre-eixos do Virtus é de 2,65 metros (exatamente a mesma do Jetta atual), isto é: 8,5 cm a mais do que a do Novo Polo (que já tem uma das cabines mais amplas do segmento). A altura do Virtus é de 1.468 milímetros (4 mm a mais do que a do Novo Polo) e a largura é a mesma: 1.751 mm.

O porta-malas é bem generoso, são 521 litros, menor que do Cobalt, de 563 litros, porém maior do que do Jetta (470 l), Passat (502 l) e Voyage (480 l). O Civic e Corolla têm, respectivamente, 519 litros (525 na versão Sport) e 470 litros.

Dependendo do mercado, o Virtus poderá ser equipado com o motor 200 TSI e transmissão automática de 6 marchas. Essa transmissão oferece a opção de trocas manuais sequenciais Tiptronic, operada por meio da alavanca de câmbio ou pelas aletas (“shift paddles”) no volante.

A potência máxima desse motor é de 128 cv (94 kW) com etanol e 115 cv (85 kW) com gasolina a 5.500 rpm, com torque máximo de 200 Nm, (por isso o nome 200 TSI), 20,4 kgfm, com gasolina ou etanol, de 2.000 a 3.500 rpm. Equipado com esse motor, o Virtus acelera de 0 a 100 km/h em 9,9 segundos e atinge velocidade máxima de 194 km/h (dados com etanol).

Volkswagen lança o sedã Virtus, vendas começam em janeiro
Volkswagen lança o sedã Virtus, vendas começam em janeiro

Além desse propulsor, o sedã vem ainda com o motor EA211 1.6 MSI de 110 cv na gasolina e 117 cv no etanol, com câmbio manual de cinco marchas.

Quando equipado com o motor 200 TSI, o Virtus é equipado de série com ESC – Controle Eletrônico de Estabilidade. Esse sistema reconhece um estágio inicial de que uma situação de rodagem crítica está para acontecer. Compara os comandos do motorista com as reações do veículo a esse comando. Se necessário, o sistema reduz o torque do motor e freia uma ou várias rodas até atingir a condição de estabilidade.

O ESC engloba vários outros recursos eletrônicos de assistência: HHC (Hill Hold Control) ou controle de assistência de partida em rampa, HBA (Hydraulic Brake Assist system) ou BAS, XDS+ ou bloqueio eletrônico do diferencial, BSW (Bremsscheibewischer – Limpeza Automática dos Discos de Freio), RKA+ (Monitoramento da pressão dos pneus), entre outros.

Volkswagen lança o sedã Virtus, vendas começam em janeiro

Na parte interna o Virtus tem o mesmo painel do Polo, mas com novidades em termos de tecnologia, e acabamento aprimorado. A versão das fotos é a topo de linha Highline, que também terá o quadro de instrumentos digital Active Info Display, com tela de 10,25 polegadas e a central multimídia Discover Media de 8 pol como opcionais.

O Volkswagen Virtus será o primeiro automóvel do Brasil a trazer recursos inéditos de conectividade e digitalização. O sedã vai oferecer o “manual cognitivo” – que usa IBM Watson para responder aos motoristas questões sobre o veículo, incluindo informações contidas no manual do carro. Essa solução permite uma nova forma de interagir com o veículo e oferece uma nova experiência tecnológica.

Eventuais questões sobre o carro poderão ser respondidas por esse assistente inteligente, de forma simples e rápida. O aplicativo Meu Volkswagen conta com tecnologia do Watson para responder as questões em português e espanhol.

A exemplo dos sites de buscadores na internet, o app Volkswagen terá campos para digitação e o microfone para que o usuário faça sua pergunta oralmente – a linguagem poderá ser natural, como em uma conversa informal. O sistema reconhece sotaques e é capaz de aprender quanto mais se interage com ele. É uma forma totalmente nova e interativa para o lançamento do Virtus, modelo que vai revolucionar o mercado brasileiro.

A Volkswagen ainda não divulgou os valores do Virtus, mas em 2018 ele terá novos rivias, trata-se do Fiat Cronos, sedã do Argo, previsto para chegar às lojas em fevereiro, e sedã Toyota Yaris (menor que o Corolla e maior que o Etios Sedã), que deverá ser apresentado no segundo semestre do próximo ano.

Volkswagen lança o sedã Virtus, vendas começam em janeiro

Investimento da fábrica de motores.

A Volkswagen do Brasil anunciou o investimento de R$ 460 milhões em sua fábrica de motores, em São Carlos (SP), até 2018.

O aporte tem como foco o início de produção no Brasil de uma tecnologia global para motores, a TSI, que agrega ao motor um desempenho extraordinário a um baixíssimo consumo de combustível.

Fotos divulgação VWFotos divulgação VW
Volkswagen lança o sedã Virtus, vendas começam em janeiro

Presente na linha de importados como Golf, Tiguan, Passat, Jetta e CC, o primeiro modelo nacional a receber a tecnologia TSI será o up!, com um diferencial: o motor será Total Flex. Com isso, o modelo passa a ser o primeiro 1.0l Flex produzido no Brasil a contar com essa inovação. Assim, a empresa reforça o compromisso com a estratégia de downsizing, que são motores menores e mais eficientes, em sintonia com os motores mais avançados oferecidos na Europa.

O motor 1.0l TSI Total Flex é o propulsor com a melhor eficiência energética da Volkswagen no mercado brasileiro e é considerado o estado da arte em motores a combustão interna. Ele faz parte da nova geração de motores EA211, que, além do TSI, conta com as versões 1.0l de três cilindros e a 1.6l de quatro cilindros, presentes em modelos como o up!, Fox, Gol Rallye e Saveiro Cross.

O motor TSI é um exemplo da alta tecnologia da Volkswagen, associando a redução da capacidade cúbica, a precisão da injeção direta de combustível, dos comandos de válvulas variáveis e o alto desempenho do turbocompressor. Por isso, a tecnologia TSI é a mais premiada do mundo no International Engine Award, proporcionando aos veículos da Volkswagen um excelente desempenho dinâmico, com reduzido consumo de combustível.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.