A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

12/05/2012 07:40

Benefício de prestação continuada

(*) Bruno Sanches Resina Fernandes

A maioria dos brasileiros não sabe, mas existem algumas situações onde o cidadão, mesmo sem nunca ter contribuído para a Previdência Social, pode requerer benefícios concedidos pelo Governo Federal.

É bem verdade que em regra, para o trabalhador ter direito aos benefícios concedidos pela Previdência Social, o mesmo deve estar trabalhando e em dia com o recolhimento das contribuições previdenciárias.

Como toda regra tem sua exceção, na previdência social existe um benefício social, chamado LOAS – Lei Orgânica de Assistência Social, integrante do Sistema Único da Assistência Social – SUAS, pago pelo Governo Federal, cuja operacionalização do reconhecimento do direito é do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS e assegurado por lei, que permite o acesso de idosos e pessoas com deficiência às condições mínimas de uma vida digna.

A LOAS garante um benefício mensal no valor de um salário mínimo ao idoso com 65 anos ou mais, que não exerça atividade remunerada, e ao portador de deficiência incapacitado para o trabalho e para uma vida independente.

Até aqui tudo bem! Aparentemente todos os idosos e deficientes incapacitados clamariam pelo recebimento do benefício, pois, no país em que vivemos, qual idoso com mais de 65 anos que não consegue trabalhar e qual deficiente incapacitado que não consegue manter uma vida independente? Praticamente todos!

Agora vem o requisito mais complexo do enquadramento do benefício: a renda familiar.

Em ambos os casos, ou seja, tanto para o idoso, como para o deficiente, a renda mensal familiar per capita deve ser inferior a ¼ do salário mínimo vigente (atualmente a família deve receber R$155,00, por mês).

Para cálculo da renda familiar, é considerado o número de pessoas que vivem na mesma casa, assim entendido: o requerente, cônjuge, companheiro(a), o filho não emancipado de qualquer condição, menor de 21 anos ou inválido, pais, e irmãos não emancipados, menores de 21 anos e inválidos. O enteado e menor tutelado equiparam-se a filho mediante a comprovação de dependência econômica, e desde que não possua bens suficientes para o próprio sustento e educação.

O beneficio de prestação continuada será suspenso se comprovada qualquer irregularidade na concessão ou manutenção, ou se verificada a não continuidade das condições que deram origem ao beneficio. O pagamento do beneficio cessa no momento em que forem superadas as condições que lhe deram origem.

O amparo assistencial é intransferível, razão pela qual não gera direito a pensão por morte aos dependentes. O beneficiário não recebe 13º salário.

Para requerer tal benefício, basta o cidadão se enquadrar nas exigências legais e procurar uma agência da previdência social mais próxima ou tirar suas dúvidas através da central de atendimento pelo número 135, com ligação gratuita realizada através de telefone fixo.

Fonte: Ministério da Previdência Social, disponível em: www.previdenciasocial.gov.br; Lei nº LEI nº 8.742/1993, disponível em: http://www.planalto.gov.br.

Glossário: Valor do salário mínimo vigente = R$ 620,00 (seiscentos e vinte reais); Renda per capita: Resultado da divisão do montante total da renda tributável pelo número de pessoas que moram na mesma residência.

(*) Bruno Sanches Resina Fernandes é Advogado, Pós Graduando em Direito e Processo do Trabalho pela instituição Luiz Flávio Gomes. Advogado do Escritório Resina & Marcon Advogados Associados - www.resinamarcon.com.br.

Um olho no peixe, outro no gato
O agro brasileiro poderia ser bem mais assertivo em sua comunicação com os mercados, aqui e no exterior. Falar mais das coisas boas que faz, seguindo...
Como transformar a nossa relação com a natureza?
Falar em meio ambiente não é algo abstrato. Se traduz no ar puro que respiramos, na água que bebemos e na fauna e flora que nos cercam. Somos depende...
Sem comunicação não há evolução
Os líderes do agronegócio hoje concordam que precisamos dialogar muito mais com a sociedade urbana, pois sem isso não teremos aderência nas necessida...
A Ciência e o desenvolvimento: o óbvio que deve ser lembrado
Um país só se desenvolve se tiver ciência sólida que se transforme em tecnologia empregada pelo setor produtivo. Isso tem sido sobejamente demonstrad...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions