A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

08/07/2019 13:53

Cooperativas de crédito e o agronegócio são um elo fundamental

Por José Luiz Tejon Megido (*)

As cooperativas de crédito dobraram de tamanho nas últimas seis safras do agronegócio. A participação do crédito na agricultura oriundo dessas cooperativas saiu de 9% na safra 2013/2014, para 17,2% atualmente.

Ou seja, um crescimento, descontando a inflação, de 8,8% ao ano. Temos no Brasil segmentos e setores que têm crescimentos muito positivos, e isso precisa ser cada vez mais observado por nós, comentaristas e analistas.

Há 437 cooperativas de crédito no Brasil, em 600 municípios.

O Sicredi, cooperativa criada em 1902 por um padre jesuíta, o padre Amstad, na cidade de nova Petrópolis, no Rio Grande do Sul, tem hoje mil e setecentas agências, com uma carteira de mais de 22 bilhões de reais, tendo crescido no último ano 27,7% se comparado a 2017.

O Bancoop, outro banco cooperativo, atua fortemente assim como o Sicoob também, junto aos produtores rurais. Na grande São Paulo, da mesma forma, o Sicredi, cresceu 40% no último ano.

O agronegócio e o cooperativismo significam um elo natural e fundamental. Ao integrar nisso, o cooperativismo de crédito forma uma orquestração muito importante para a saúde do setor.

Cooperativismo de crédito cresce muito no país, não só no campo, mas como falamos em metrópoles, como São Paulo. E para quem não prestou atenção ainda, a capital e a grande São Paulo têm o maior agribusiness do país, no antes e no pós-porteira das fazendas, claro.

(*) José Luiz Tejon Megido, mestre em Educação Arte e História da Cultura pelo Mackenzie, doutor em Educação pela UDE/Uruguai e membro do Conselho Científico Agro Sustentável. 

As lições a serem aprendidas com o lago do Parque das Nações Indígenas
“Nesta terra molhada”, após 5 meses com inúmeras iniciativas, do governo e sociedade, o lago artificial do Parque das Nações está voltando a produzir...
Gestão pública é o caminho contra a corrupção
A corrupção é pré-requisito do desenvolvimento, já dizia Gunnar Myrdall, Prêmio Nobel de Economia, em 1974. Ou seja, esse mal é algo comum e enraizad...
A virtude da temperança
Não haverá Paz duradoura enquanto prevalecerem privilégios injustificáveis, que desonram a condição humana, pela ausência de Solidariedade, que deve ...
MS: Um novo salto de desenvolvimento
A história de Mato Grosso do Sul não é uma linha reta. Ela vem sendo escrita, no curso do tempo, por diferentes protagonistas, por meio de um caminho...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions