A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Junho de 2017

02/05/2016 08:24

Dia Internacional do Trabalhador - Momento de reflexão

Por Amarildo Cruz (*)

A data é internacional, muito embora não seja comemorada em todos os países do mundo. O fato é que o dia 1º de Maio - Dia Internacional do Trabalho ou do Trabalhador, como prefiro mencionar, é sim uma data importante, uma data que serve para lembrar a importância dos trabalhadores na organização da nossa sociedade.

No Brasil, é importante fazermos uma análise dos avanços conquistados pelos trabalhadores nos últimos 14 anos, a partir do governo do então presidente Lula, como o ganho real do salário mínimo, a ampliação das licenças maternidades e paternidade, além da regularização de várias profissões que não eram amparadas pela própria Constituição Brasileira e pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). O maior exemplo foi a regularização do trabalho da empregada doméstica, que passou a ter os mesmos direitos e tratamento que outras categorias.

Todos estes avanços foram, sem dúvida, fundamentais na proteção e segurança do trabalhador, especialmente do assalariado. Tudo isso precisa ser ressaltado e valorizado, pois foram essas ações dos governos Lula e Dilma que mudaram a cara do Brasil, no sentido de expansão dos direitos do trabalhadores e da melhoria da qualidade de vida. Vários segmentos de trabalhadores passaram a ser reconhecidos e valorizados, como já acontecia com os servidores do judiciário, do legislativo e do executivo, por exemplo.

É claro que há ainda muitos direitos a serem conquistados e a luta dos trabalhadores, essencial para o desenvolvimento do nosso país, deve e tem que continuar.

Esse 1º de maio de 2.016 é simbólico e atípico, pois infelizmente, vivemos um momento crucial da conjuntura política brasileira, onde a democracia está na iminência de sofrer um golpe, tendo como consequência, a imposição de um grande retrocesso nos avanços trabalhistas conquistados nos últimos anos. Um governo ilegítimo, que não foi eleito pela vontade majoritária da população, pode assumir o comando do país, impondo uma pauta de mudanças das conquistas sociais e trabalhistas já garantidas na legislação atual. Se isto se confirmar, logicamente estaremos retrocedendo e apagando tudo aquilo que foi conquistado a duras penas pelos trabalhadores do nosso país.

Portanto, esse 1º de maio é sem dúvida, um momento de reflexão, de frisar que as conquistas vieram a partir de intensa luta travada por milhares de trabalhadores, que apesar de terem vivido difíceis momentos não se deixaram intimidar, mas é também um momento de pensar que temos menos a comemorar e muito a vigiar e a lutar para mantermos tudo aquilo que já conquistado.

(*) Amarildo Cruz é deputado estadual, fiscal tributário estadual, advogado e pós-graduado em Gestão Pública

Lembranças e esquecimento
xcertos de cartas preteridas por outros veículos de comunicação refletem o que se pretendeu opinar, discutir e comentar. No âmbito cultural e em rela...
Brasil potência no mundo da ciência: entre o intelectual e o manicomial
Não se pode dizer ao certo se por conta de uma "cultura da avaliação" – seja lá o que isso signifique – ou se por um instinto de vaidade, quando são ...
O círculo de todos nós
São inúmeros os estudos que tratam da distinção entre o público e o privado. No entanto, estamos vivendo um novo momento da humanidade em que essa fr...
O Segredo da Juventude
Quem quer ser jovem? Sabe-se que as pessoas buscam a cada dia uma supra valorização da aparência, principalmente nos dias atuais. A cantora Madonna (...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions