A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Outubro de 2018

08/10/2018 12:53

É possível gerar felicidade

Por Adelino Cunha (*)

Todos nós, ao nível mais profundo, queremos ser felizes e estamos dispostos a fazer de tudo para conseguir. Mas se esta premissa é verdadeira, por que vemos tanta gente triste? Por que, algumas vezes, ficamos abatidos ou desiludidos com a carreira, com o emprego ou com a família?

Uma das razões para a infelicidade, desmotivação e frustração, em contexto de trabalho, é justamente a péssima capacidade de liderança e a falta de direção nas atitudes do cotidiano. Este padrão de comportamento gera um ambiente de grande desgaste e descontentamento nas organizações.

O pensamento e a postura do “deixa andar”, do “é o que há” ou do “sempre foi assim” são fatores que contribuem para tal infelicidade e frustração generalizada, que causa a perda de motivação.

Mas nada está perdido. É possível reverter essa situação. E esse poder está dentro de nós mesmos. No entanto, só acontece quando adotamos condutas que contribuam para um ambiente feliz e positivo. Isso compete a cada um de nós, e em nós como um todo, em contexto de sociedade.

Por exemplo, uma liderança que promete e cumpre, que é coerente com o que diz e faz, que dá bom exemplo. Uma pessoa que vive com quem quer e ama, com quem a faz feliz e a realiza. E que está junto porque quer construir um futuro, e não porque “tem de ser”. Uma escola que valoriza o empenho, o trabalho e é capaz de reconhecer o mérito.

Estes são apenas alguns exemplos de comportamentos, posturas e sistemas que ajudam a alinhar as pessoas com o melhor de si mesmas. O resultado são ambientes felizes. Este é o caminho que deve ser seguido.

Empresas felizes só são possíveis com pessoas felizes e realizadas. Por esse motivo, as instituições têm de estar atentas, muito além do que acontece dentro do ambiente de trabalho.

Muitos não conseguem melhorar o seu desempenho devido aos seus problemas pessoais. É uma ilusão pensar que é apenas dentro de uma empresa que se melhoram as pessoas. Para garantir e contribuir para a felicidade dos colaboradores, é preciso enxergar além dos espaços físicos. Busque também envolver a família mais próxima nesse processo de geração de felicidade.

Vale ressaltar que as empresas são formadas por pessoas. Empresas felizes só são possíveis com pessoas felizes e realizadas nas mais diferentes áreas das suas vidas. É hora de mudar o discurso do “é o que há” para o “sinto que vai ser”. Portanto, faça com que esse futuro seja construído a cada dia.

(*) Adelino Cunha é treinador eu tenho o poder. 

Quem controla o que comemos?
O debate sobre o uso dos agrotóxicos, culturas agrícolas transgênicas, plantações orgânicas e a qualidade dos produtos alimentícios que consumimos au...
Até onde a empresa tem poder sobre o empregado?
Como amplamente divulgado pela imprensa e nas redes sociais, o empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, divulgou um vídeo no qual diz clarament...
As injustas críticas à Justiça do Trabalho
A Justiça do Trabalho ultimamente tem sido objeto de severas e injustas críticas de pessoas e setores da sociedade como sendo uma instituição cara qu...
Esquerda ou direita?
Desde que o homem se viu em pé e olhou para o lado, vive em constante conflito, em luta permanente pela mulher e pelo território. A história da human...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions