A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Junho de 2018

23/01/2015 08:11

Férias combinam com brincadeiras em família

Por Helio Ricardo Werniski Wolff (*)

Brincar é fundamental para o desenvolvimento das crianças. É por meio das brincadeiras que elas elaboram sentimentos, desenvolvem estratégias para enfrentar problemas, constroem sua autonomia e aprimoram seu relacionamento com o outro. As brincadeiras que exigem atividade física também trazem como benefício o desenvolvimento das diferentes habilidades corporais.

Nas férias escolares, brincar ganha ainda mais um sentido: o reforço aos vínculos afetivos, pois é uma excelente oportunidade para brincar em família, especialmente para aquelas crianças que frequentam a escola em período integral ou que têm uma agenda lotada com atividades extracurriculares ao longo do ano letivo.

Para os dias de calor, as brincadeiras ao ar livre são as ideais. Guerra de bexiga com água, banho de mangueira no quintal, pular elástico, pular corda e esqui-papelão são algumas atividades que andam esquecidas, mas fazem o maior sucesso entre as crianças. Já para os dias em que não é possível explorar áreas abertas, os jogos de tabuleiro são uma excelente alternativa para entreter e divertir. Eles proporcionam concentração, autonomia, desenvolvimento da coordenação motora fina e ativam muitas áreas do cérebro. E ainda há os livros, que permitem a exploração do imaginário, trazendo inúmeros benefícios para a criança.

Outra grande vantagem de propor às crianças brincadeiras em conjunto com outros membros da família é tirá-las da frente dos computadores, tablets e vídeo games. Febre entre as crianças e jovens, a exposição exagerada a essas formas de entretenimento prejudica o desenvolvimento emocional e a socialização, pois tendem a acentuar a timidez e os comportamentos individualistas. Em doses homeopáticas, no entanto, podem ser permitidos, pois proporcionam diferentes estímulos visuais, auditivos e motores estimulando diferentes áreas cerebrais.

Um aspecto divertido nas férias é explorar novos espaços com as crianças, já que curiosidade é uma característica bastante acentuada nelas. Praças e parques ainda não explorados pela família proporcionam desafios corporais como caminhadas e brincadeiras ao ar livre, gasto calórico, uma vida mais saudável e ainda permitem que a criança amplie o seu conhecimento sobre a cidade.

Para aquelas famílias que não conseguem desfrutar das férias conjuntamente, a dica é matricular as crianças em colônias de férias, acampamentos de clubes e outras iniciativas do gênero, desde que sejam promovidas por organizações que os pais tenham referências, para garantir a segurança das crianças.

Criatividade é a palavra-chave para que as férias sejam animadas e enriquecedoras para todos. E, principalmente, é uma oportunidade para estreitar os laços de afeto familiar, fundamentais para o desenvolvimento saudável de todas as crianças.

(*) Helio Ricardo Werniski Wolff é professor especialista de Educação Física do Colégio Marista Santa Maria, da Rede de Colégios do Grupo Marista.

Condução coercitiva e os aspectos jurídicos
Em que pese tratar-se de temática absorta pela legislação processual penal desde a década de 40 (especificamente 1942, quando da entrada em vigor do ...
A carne mais barata do mercado é a carne negra
Os números apresentados pelo Atlas da Violência de 2018 mostram a agudização nas tendências do perfil de assassinatos cometidos no Brasil: a vítima é...
O impacto da arte
Campo Grande foi agraciada neste fim de semana com um espetáculo de dança-teatro que, certamente, é digno de ser apresentado nas maiores cidades do m...
Promessas inviáveis
Nos próximos seis meses, assistiremos a três eventos: bons jogos de futebol, repetitivas eleições e promessas inviáveis. Os primeiros, em função da C...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions