A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2017

03/05/2013 14:02

Mãos limpas estarão mais seguras

Luciana Barbosa (*)

O cuidado com a saúde e o simples ato da higienização das mãos são essenciais para prevenir doenças e reduzir infecções. Transformar a lavagem das mãos e o uso do álcool em gel em um hábito frequente é benéfico para todos e pode salvar mais vidas. Principalmente durante a transição das estações do ano, em que o clima está mudando e com isso a circulação do vírus da gripe aumenta, ocasionando um festival de espirros, coriza e tosse, que normalmente são desencadeados por gripes, resfriados e alergias.

Segundo dados do Ministério da Saúde do Brasil, pelo menos duas mil pessoas morrem ao ano em consequência da gripe sazonal, que é a gripe comum. De acordo com autoridades em saúde pública, como o Centro de Controle e Prevenções de Doenças dos Estados Unidos (CDC) e a Agência de Saúde Pública do Canadá, a proliferação do vírus influenza cresceu neste ano na América do Norte que se deparou com alguns tipos de vírus influenza mais difíceis de serem combatidos.

Tendo em vista a importância deste ato, desde 2007, a Organização Mundial da Saúde (OMS) realiza uma campanha mundial e comemora em 5 de maio o Dia Mundial da Higienização das Mãos. A data escolhida pela OMS associa o quinto dia do quinto mês aos cinco momentos da Higiene das Mãos (antes de contato com o paciente; antes da realização de procedimento asséptico; após risco de exposição a fluidos corporais; após o contato com o paciente; Após contato com as áreas próximas ao paciente).

A campanha “Salve Vidas: Higienize as Mãos”, tem como objetivo melhorar a higienização das mãos e reduzir as infecções relacionadas com a assistência à saúde, promovendo a segurança de pacientes, profissionais e demais usuários dos serviços de saúde e conscientizar, principalmente, pacientes e profissionais da área da saúde, que essa é uma das medidas mais eficaz e prática para prevenção de doenças e infecções contagiosas.

(*) Luciana Barbosa, farmacêutica-bioquímica é mestre e doutora em Saúde Pública pela USP, especialista em saúde da pele do trabalhador e gestão da infecção hospitalar. Atualmente é gerente de Qualidade e Regulatory Affairs e Pesquisadora da GOJO América Latina.

A bolha da saúde brasileira está prestes a explodir
A crise econômica e o crescente índice de desemprego da população brasileira refletiram diretamente no setor da saúde. Recente estudo revelou que mai...
Marchinhas do coração
Sei que existem as marchinhas preferidas do coração. São as do passado ou do presente, mas não é delas que quero falar, e, sim, do sofrido coração br...
Reforma da Previdência: aprofundando o deserto na vida dos trabalhadores
O cinema enquanto “sétima arte” muitas vezes busca retratar realidades cotidianas na telona. Não foi diferente o filme “Eu, Daniel Blake”, ganhador d...
O dilema das prisões brasileiras
No último mês de janeiro assistimos, estarrecidos, às rebeliões nos presídios de Manaus, Boa Vista e Natal. As cenas de corpos sem cabeças chocaram a...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions