A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

13/11/2013 09:08

Mulheres sedutoras na história

Por Heitor Freire (*)

Desde que o mundo é mundo as mulheres prevalecem e mandam. Como elas tem em sua essência um componente genético intrínseco de sedução de que, muitas vezes não se dão conta, sempre que necessitam até intuitivamente, o utilizam. Faz parte da sua natureza.

Assim, ao longo dos tempos, fazendo-se um retrospecto histórico vamos confirmar o que afirmei acima: Desde o princípio. Começou com Eva. Adão ao se ver flagrado por Deus, foi logo se desculpando: “A criatura que me deste por companheira me deu a fruta e eu comi”. Nesta fala de Adão está implícita também uma cobrança a Deus, como se a sua falta pudesse também ser imputada a Ele, não querendo admitir que foi seduzido. A partir de Eva todas as mulheres recebem em sua concepção um gene, que só elas identificam, e que sabem utilizar com toda maestria.

Na história bíblica, por exemplo, temos vários episódios que registram a sedução feminina. Por exemplo, Rebeca, com Isaac já mais prá lá do que cá (na realidade se fazendo de mané) consegue a benção dele para Jacó quando o primogênito era Esaú (embora gêmeos, Esaú nasceu primeiro). Dalila, quando usou de todos os seus encantos, seduziu Sansão que acabou contando o segredo de sua força.

Ruth, a viúva moabita, instruída pela sua sogra Noemi conseguiu conquistar Booz. Abigail, quando Davi com seu exército vagava fugindo de Saúl e precisando de víveres que foram negados por seu marido Nabal, conseguiu evitar que Davi ataque a sua propriedade. Logo depois Nabal ao saber do acontecido tem uma síncope e morre. Davi então se casa com a bela e sábia Abigail, sua primeira mulher e que muito o ajudou com sua sabedoria.

A bela Betsabé, soube mostrar-se tomando banho para Daví, já rei de Israel, deixando-o totalmente apaixonado o levando a fazer de tudo para ficar com ela, até mandando seu marido, o comandante Urias para a frente de batalha mais acirrada para que ali morresse e ele pudesse casar-se com a viúva. Ela foi a mãe de Salomão. Este que teve mais de 700 mulheres e 300 concubinas, não resistiu aos encantos da rainha de Sabá, a bela etíope, negra, Belkiss.

E Judite, a bela viúva judia que seduziu com sua beleza a Holofernes comandante do exército de Nabucodonosor, cortando a sua cabeça para libertar o seu povo de um cerco que estava minando toda sua resistência. Ester, rainha de Assuero adentrou a sala do trono real sem permissão prévia e com coragem indômita provou ao rei o equívoco de um decreto real, conseguindo a sua revogação (algo impossível de se conseguir, o rei não voltava atrás) e livrou seu povo do extermínio que já estava decretado com dia marcado.

Essas mulheres todas fazem parte da história bíblica. Fora da bíblia, temos também a rainha do Egito, Cleópatra que antevendo a derrota do seu exército para o de César, se apresenta a ele, envolta num tapete que, ao ser desenrolado, apresenta-a com toda a exuberância de sua beleza, e este, extasiado pela sua visão e encantado com sua coragem e ousadia se rende aos seus encantos. Quando César retorna a Roma ela repete a dose com Marco Antônio.

Mas, trazendo o foco para cada um de nós, que somos naturalmente testemunhas dessa capacidade milenar da mulher de seduzir-nos e que somos agraciados por sua convivência, podemos atestar esse poder magnético que a todos nós encanta, alegra e conquista. Convenhamos, caros leitores, quem já não viveu e vive esse cotidiano delicioso com uma mulher em que o elemento sedução está presente, envolvendo-nos carinhosamente? Quem é que resiste a um olhar de lado, a um sorriso, a um meneio de quadris, a uma graça no molejo, a um suspiro alongado, a um cruzar de pernas? Mulher é fogo. E que fogo gostoso!

(*) Heitor Freire é corretor de imóveis, advogado e jornalista.

Um olho no peixe, outro no gato
O agro brasileiro poderia ser bem mais assertivo em sua comunicação com os mercados, aqui e no exterior. Falar mais das coisas boas que faz, seguindo...
Como transformar a nossa relação com a natureza?
Falar em meio ambiente não é algo abstrato. Se traduz no ar puro que respiramos, na água que bebemos e na fauna e flora que nos cercam. Somos depende...
Sem comunicação não há evolução
Os líderes do agronegócio hoje concordam que precisamos dialogar muito mais com a sociedade urbana, pois sem isso não teremos aderência nas necessida...
A Ciência e o desenvolvimento: o óbvio que deve ser lembrado
Um país só se desenvolve se tiver ciência sólida que se transforme em tecnologia empregada pelo setor produtivo. Isso tem sido sobejamente demonstrad...


Parabéns, Heitor!
Adorei o texto, eu particularmente sinto falta de ser vista como mulher, de ser mimada. Os homens estão esquecendo de que a mulher( estou falando por mim) gosta de ser protegida, gosta de saber que ela pode e deve ser sedutora, sedutora em todos os aspectos, principalmente para a vida.
Espero ter a oportunidades de ler outros textos teus.
Obrigada
 
Maria aparecida de Andrade em 13/11/2013 13:37:39
Parabéns Heitor, belo texto! Quanto a você Rosana está na hora de "levar a vida mais leve" em momento algum ele diminuiu a importância,o valor ou a inteligência de nós mulheres. O fato é: o texto está direcionado exclusivamente para o poder de sedução das mulheres a começar pelo titulo "Mulheres sedutoras na história". O dia em que Heitor quiser escrever sobre "mulheres protagonistas do sec. 21" aí voce participa e da sua opinião! Entenda primeiro o contexto da história.
 
Ana Paula Silva em 13/11/2013 11:42:17
Com todo respeito que tenho por elas, sou pai e esposo, e graças a Deus pai de duas linda mulheres, que estão de parabéns pelas conquistas ; porém.....o que nos atrai de verdade é a silhueta o cheiro, o sorriso, o andar, o falar , que somados à capacidade cognitiva, produtiva e etc....., vamos fechar a nota do conceito, dá até pra expor em fórmulas de cálculo matemático e ver que o resultado será sempre o mesmo.
 
arnaldo saracho em 13/11/2013 11:10:12
Muito bom ler este artigo.
 
alexandra candido do nascimento em 13/11/2013 09:51:29
Antes de tudo isso, gostaria de lembra-lo que somos seres humanos,dotadas de inteligência e capacidade de trabalho. Se história nos reconhece apenas como fêmeas sedutoras e procriadoras já está na hora de rever os conceitos e valores e perceber o nosso lugar de protagonistas.
 
Rosana Monti Henkin em 13/11/2013 09:32:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions