A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017

03/09/2015 16:03

O dia da Pátria e a Pátria Educadora

Por Ruy Chaves (*)

Celebramos o Dia da Pátria em 7 de setembro, dia em que, em 1822, D. Pedro declarou Independência do Império português. Os símbolos da Pátriasão a Bandeira, o Hino, as Armase o Selo Nacionais. A Bandeira e o Hino são mais próximos dopertencimento e do amor absoluto à Pátria. O peito explode ao fim do Hino:“(...) dos filhos deste solo és mãe gentil, Pátria amada, Brasil!”. Lamentavelmente, o gigante pela própria natureza, belo, forte, impávido colosso parece nunca chegar ao futuro que espelhará a sua grandeza.

A Terra é a grande mãe e nutriz. É a casa do homem, e todosos homens têm a sua terra, a sua pátria, o país em que se nasce, a terra dos pais, a terra natal ou adotiva,o espaço político, ético, cultural. É o espaço de amor e de convivência onde a natureza humana pode se realizar em sua plenitude, a terra que consolida a nação, pessoas com sua língua comum, seus valores e costumes, sensibilidade e formas próximas de pensar e de agir que criam a sua identidade, fortalecem seus laços e consolidam o seu pertencimento.

A Pátria brasileira tem que sermãe e nutriz e seu ventre a obrigação de forjar senhores da vidae da esperança, com responsabilidades absolutas com todos os seus filhos. Ao se dizer Educadora, a Pátria assumegarantir sólida base ética para uma educação como instrumento do desenvolvimento nacional.

Inadmissível Pátria Educadoraser apenas um discurso circunstancial,utopia sempre jogada para o futuro. Somente será possível a sua construção se a educação for obsessão nacional, das famílias e das políticas públicas ese a sociedade tiver compromissos com a verdade e a ética. Sem trabalho e renda, como famílias educam seus filhos?Professores não suprem carências de educação familiar e a escola não é inclusiva nemeducadora; tranca o século 21 do lado de fora. Salas de aulas não podem ter como limites paredes e tetos; o conhecimento está em toda parte e a inovação acelerando a velocidade das mudanças. Não há pátria educadora semfamílias e escolas que eduquem para o saber de transformação, para a vida em dignidade e para o trabalho qualificado.

A Pátria não é Educadora. Então, segunda próxima, 7 de setembro, oDia da Pátria nosimpõe uma profunda reflexão sobre o Brasil que realmente queremos construir, uma avaliação sobre os erros que temos cometido e que nos trouxeram a tempos de extraordinárias dificuldades. Que o próximo 7 de setembro seja tambémo Dia do Bem, da Verdade, do Amor, da Dignidade Nacional e da Educação como Obsessão, o dia em que passaremos a exigir uma sociedade verdadeiramente humana, com sólida fundamentação ética, em que todos tenham compromissos absolutos com a verdade, com a sabedoria e a justiçapara que os filhos muito amados da Pátria brasileira sejam realmente educados para a cidadania e para o trabalho produtivo, a Pátria verdadeiramente Educadora. Panta rei.

(*) Ruy Chaves é diretor da Estácio

Da hora, tio!
Confesso que estou com saudade dos tempos já vividos. Dos tempos em que às oito da matina as crianças já estavam na escola desde às sete e Marta e eu...
Automação não é só para call center
A automação de atividades tem sido bastante discutida nas empresas e na imprensa, mas por um viés “negativo”: a substituição dos homens pelas máquina...
Por onde começar quando se deseja mudar de carreira
Quero mudar de carreira, como escolho? Essa pergunta é mais comum do que imaginamos. Eu mesmo já passei por isto mais de uma vez, seja por não estar ...
De que maneira o setor de energia elétrica no Brasil sairá afetado pela crise?
Após uma seca severa que atingiu a geração de energia hidrelétrica e que forçou o País a recorrer para fontes de energia térmica, as chuvas voltaram ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions