ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  21    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Anatel aprova política nacional que dá fim à rede de "fios mortos" pela cidade

Documento agora será encaminhado para aprovação da Agência Nacional de Energia Elétrica

Por Gustavo Bonotto | 25/10/2023 22:23
Fio solto em frente à Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul. (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)
Fio solto em frente à Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul. (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) aprovou, nesta terça-feira (24), o novo regulamento sobre compartilhamento de postes entre distribuidores de energia elétrica e prestadores de serviços de telecomunicações, chamado de "Poste Legal". O documento tem como finalidade evitar o uso precário da infraestrutura, baratear custos e oferecer segurança à população.

O texto ressalta regras gerais com critérios a serem obedecidos quando da instalação de equipamentos, como limites e distâncias mínimas, pontuando a necessidade de identificação desses equipamentos. Além disso, empresas de energia elétrica poderão cobrar pela ocupação dos postes.

Com a regulamentação da ocupação dos postes, será possível garantir que os cabos e equipamentos estejam devidamente instalados e organizados, evitando qualquer risco à população e minimizando o impacto visual. A política também incentivará a inclusão digital, já que a conectividade em áreas remotas é uma das prioridades do Governo Federal.

Essa medida também é essencial para viabilizar os prestadores de pequeno porte que correspondem a cerca de 52% do mercado de banda larga brasileiro. Com o Poste Legal, o objetivo é expandir serviços a partir de uma gestão isonômica e transparente do acesso aos postes, com remuneração baseada em custos.

Todas as diretrizes serão refletidas em uma regulamentação conjunta da Anatel e Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Na mídia - O Campo Grande News já realizou inúmeras matérias expondo o problema crônico da Capital. Os fios soltos, pendurados e arrebentados foram encontrados, sem nenhuma dificuldade, desde a área mais nobre de Campo Grande até a periferia.

Em 2023, a Energisa já reportou à prefeitura 710 notificações de irregularidades de outras empresas, mas oficialmente a Prefeitura de Campo Grande nunca aplicou uma multa e atribui a responsabilidade de "resolver" o problema à concessionária.

Com a nova regulamentação, a concessionária Energisa, que não responde pelos fios de internet soltos, poderá notificar as empresas de internet, telefonia e TV. Se depois de notificada pela distribuidora, não realizar a manutenção de seus fios e equipamentos no prazo, a empresa de internet pode ter de pagar multa de R$ 500.

Receba as principais notícias do Estado pelo celular. Clique aqui para entrar no canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias