ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  17    CAMPO GRANDE 22º

Cidades

Autuações por maus-tratos a animais crescem 162,5%, apontam dados da PMA

Número de animais vítimas também teve alta, saltando de 461 em 2019 para 642 no ano passado

Por Marcos Rivany | 10/01/2021 16:23
Cãozinho para por reabilitação após maus-tratos. (Foto: Divulgação)
Cãozinho para por reabilitação após maus-tratos. (Foto: Divulgação)

Balanço divulgado pela PMA (Polícia Militar Ambiental) neste domingo (10) aponta que cresceu o número de infratores por maus-tratos a animais em 2020 se comparado ao ano anterior. Conforme os dados divulgados, o aumento foi de 162,5% o que refletiu no valor geral de multas aplicadas.

Foram 42 infratores no último ano contra 16 de 2019. Aumento expressivo, conforme os dados divulgados. Em 2020 o número de multas aplicadas chegou a R$ 357,5 mil, enquanto em no ano anterior, o valor foi de R$ 254,5 mil.

Na mesma linha de 2019, o animal mais maltratado no ano passado foi o cachorro. Ainda segundo o balanço divulgado pela PMA, as ocorrências de maus-tratos também foram contra gatos, equinos, bovinos, aves e até porquinho-da-índia.

Número de animais vítimas também teve alta, saltando de 461 em 2019 para 642 no ano passado. Uma das ocorrências da PMA em 2020 foi de um único homem multado em R$ 118 mil por maus-tratos a 236 cabeças de gado.

As penas de maus-tratos a animais podem variar de três meses a um ano de detenção para qualquer animal, exceto cães e gatos, que esse não tiveram uma mudança na lei. A penalização ficou ainda mais severa, com pena de dois a cinco ano de reclusão. Em todos os casos, conforme destaca a PMA, ainda cabe punição administrativa com aplicação de multa que varia de R$ 500 a R$ 3 mil para cada animal.

Galo usado em rinha foi resgatado em setembro pela PMA. (Foto: Divulgação)
Galo usado em rinha foi resgatado em setembro pela PMA. (Foto: Divulgação)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário