ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 23º

Cidades

Com 1 positivo a cada 3 testes, MS registra mais de 14 mortes por dia

Com 15 óbitos desde ontem, 8 na Capital, Mato Grosso do Sul já acumula 1.293 vítimas da pandemia de covid-19

Por Guilherme Correia | 29/09/2020 11:11
Cemitério Santo Antônio em Campo Grande, que detém maior parte dos casos e mortes absolutos pela pandemia em MS (Foto: Silas Lima)
Cemitério Santo Antônio em Campo Grande, que detém maior parte dos casos e mortes absolutos pela pandemia em MS (Foto: Silas Lima)

Com 638 casos confirmados do novo coronavírus em Mato Grosso do Sul, já se acumulam 68.963 pessoas que tiveram a doença no Estado. Uma das preocupações identificadas pela Saúde é que de um a cada três testes realizados dá positivo para o novo coronavírus. Além disso, as 15 mortes registradas pelos municípios até a manhã de hoje (29) fazem com que o vírus tenha feito 1.293 vítimas por aqui.

Com base nos registros diários feitos pela SES (Secretaria Estadual de Saúde), a “média móvel” de mortes está em 14,6 óbitos diários nos últimos sete dias, a maior nesse período. Maior parte (8) dos falecimentos foram de pacientes de Campo Grande, que chega a 556 desde o início da pandemia.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Além disso, nas últimas 24h, Bela Vista e Cassilândia registraram duas mortes cada, e Corumbá, Dourados e Guia Lopes da Laguna, um óbito cada.

Conforme divulgado na live realizada diariamente, a "taxa de contágio" teve redução de dois centésimos, atualmente ajustada em 1.02 - o que significa que a "curva" em Mato Grosso do Sul teve leve declínio no crescimento, mas ainda está “muito aquém do desejado”, conforme frisou a adjunta em Saúde, Christinne Maymone.


Na décima semana consecutiva [da pandemia] que o patamar nos preocupa. Houve de fato desaceleração, mas num pico muito alto no número de casos, em internações [...] Número de óbitos nos choca", ressaltou o titular da pasta Geraldo Resende.

Ainda conforme divulgado hoje, atualmente são realizados 1,8 mil testes diários por meio do Lacen (Laboratório Central). Resende também frisa que “não faltou testes” para os habitantes daqui, e que é necessário incentivo para que populações dos diferentes municípios do Estado busquem testagem para posterior identificação dos "positivados".

Ao todo, 462 pacientes sul-mato-grossense ocupam leitos clínicos em hospitais públicos e privados. Pouco menos da metade (223) ocupam leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) para que se recuperem da covid-19.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário