ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, TERÇA  22    CAMPO GRANDE 17º

Cidades

Com 45 mortes em 3 dias, média passa a 15 óbitos a cada 24 horas em MS

Domingo o Estado atingiu 1,6% de letalidade, o que faz superar no ranking nacional o TO (1.5%), RR (1,5%), DF (1,4%) e SC (1,3%)

Por Ângela Kempfer | 03/08/2020 10:55
Mulher faz teste rápido da covid em blitz da prefeitura de Campo Grande, no Centro. (Foto: Kisie Ainoã)
Mulher faz teste rápido da covid em blitz da prefeitura de Campo Grande, no Centro. (Foto: Kisie Ainoã)

A segunda-feira (3) volta a ter número alto de mortes por covid-19 em Mato Grosso do Sul, são 17 óbitos nas últimas 24 horas, 421 no total. Em Campo Grande, desde ontem, são mais 9 vítimas fatais, 148 desde o início da pandemia.

No domingo (2), o Estado atingiu 1,6% de taxa de letalidade, o que faz superar no ranking nacional o Tocantins (1.5%), Roraima (1,5%), Distrito Federal (1,4%) e Santa Catarina (1,3%).

Mato Grosso do Sul é destaque nacional desde meados de julho, como Estado que mais cresce nas estatísticas e caminha ao pico da covid-19. "A média de crescimento dia a dia segue em alta. Mato Grosso do Sul figura como estado que mais cresce na letalidade e em número de óbitos. E para reverter, que prefeitos e prefeitas tomem as medidas para que tenhamos taxa de isolamento melhor, o que consequentemente vai levar a número menor de casos", reforçou o secretário de Saúde, Geraldo Resende.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Vítimas - Em Campo Grande foram registradas nove mortes desde domingo: quatro mulheres, todas com problemas cardíacos, de 83, 77, 58 e 56 anos, além de cinco homens, de 91, 92, 87, 74 e 64 anos. O mais novo, inclusive, era o único sem comorbidades relatadas.

"Não adianta brigar com números. Eles são bastante expressivos e falam sobre a dinâmica da doença", lembrou o secretário ao pedir medidas mais duras para aumentar o índice de isolamento social na Capital.

Corumbá registrou quatro mortes de pessoas com hipertensão como agravante do quadro, duas mulheres, 82 e 81 anos, e dois homens, de 72 e 53 anos.

Morreram também uma idosa, de 86 anos, em Dourados, além de um homem, de 61, em Amambai; mulher, de 66, em Nova Andradina; e mulher, de 75, em São Gabriel do Oeste.

No Boletim Epidemiológico de hoje, novamente disparou a quantidade de dados "presos" nas prefeituras. São 4.448 resultados ainda pendentes de repasse pelos municípios. "Se avoluma número expressivo de casos não atualizados. Precisamos dos dados que tragam realidade mais completa em Mato Grosso do Sul", lembra o secretário.

Nesta segunda-feira, são mais 642 infectados no Estado, 26.645 no total. Campo Grande registra 10.680 infectados e segue com taxa de lotação de UTIs mais alta do Estado, 90%.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade