ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  21    CAMPO GRANDE 26º

Cidades

Com aumento de casos, campanha de vacina da gripe é antecipada para março

As doses estão previstas para serem distribuídas pelo Ministério da Saúde a partir do dia 20 do mês que vem

Por Idaicy Solano | 29/02/2024 12:09
Mulher recebe imunizante da gripe em unidade de saúde da Capital (Foto: Marcos Maluf)
Mulher recebe imunizante da gripe em unidade de saúde da Capital (Foto: Marcos Maluf)

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, que acontece entre os meses de abril e maio, este ano vai começar no dia 25 de março. O Ministério da Saúde anunciou a antecipação da campanha na manhã desta quinta-feira (29), em razão do aumento da circulação de vírus respiratórios no país.Campo Grande News - Conteúdo de VerdadeCampo Grande News - Conteúdo de Verdade

Mato Grosso do Sul está entre seis estados brasileiros que apresentaram muitos casos de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) nas últimas semanas. Desde janeiro, foram 577 pessoas hospitalizadas pela doença, que poder ser causada por diversos vírus respiratórios, entre eles covid-19 e influenza.

Segundo o Ministério da Saúde, as doses serão entregues antecipadamente, e estão previstas para serem distribuídas a partir do dia 20 de março. A vacina previne contra os vírus, que geralmente começam a circular no país nos meses de maio, junho e julho.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Imunizante - A dose utilizada é a trivalente, que age conta com três tipos de cepas combinadas e contra os principais vírus em circulação no Brasil. A expectativa é de que 75 milhões de pessoas sejam imunizadas.

A vacina influenza pode ser administrada na mesma ocasião de outros imunizantes do Calendário Nacional de Vacinação.

Casos notificados em MS - Conforme o boletim mais recente da SES (Secretaria de Estado de Saúde), houve 54 mortes por causa da SRAG. Desres, 24 deles tiveram o agente causador identificado, mas nenhum foi por gripe H1N1 ou H1N3. Dos 577 pacientes internados, 169 estavam infectados com covid-19 (84,5%), seguido por oito casos decorrentes de rinovírus (4%).

Pelos dados da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), que acompanha os casos de SRAG nacionalmente, “os dados de faixa etária e resultados laboratoriais sugerem que o aumento nesses estados está associado principalmente à covid-19”. Campo Grande também está entre as 11 capitais com tendência de aumento.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias