ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 31º

Cidades

Com baixa procura, vacina contra gripe será para todos a partir de 15 de maio

Até 28 de abril, só 18% das pessoas dos grupos prioritários haviam procurado a dose em Mato Grosso do Sul

Cassia Modena | 04/05/2023 08:23
Antes do dia 15, apenas grupos prioritários poderão receber a dose (Foto: Arquivo)
Antes do dia 15, apenas grupos prioritários poderão receber a dose (Foto: Arquivo)

É baixo o índice de vacinação contra a gripe em Mato Grosso do Sul. Em 28 de abril, há um mês desde a abertura da campanha vacinal no Estado, apenas 18,7% das pessoas chamadas a se imunizarem receberam a dose. Diante disso, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) decidiu nesta quinta-feira (4) disponibilizar o imunizante a toda a população.

A partir de 15 de maio, a terceira segunda-feira do mês, a vacina poderá ser aplicada em todos os grupos. A imunização poderá ser feita  em qualquer unidade de saúde durante os dias úteis da semana e aos finais de semana em locais indicados pelas secretarias municipais de Saúde.

A idade mínima para receber a dose é seis meses de idade, segundo preconizado pelo Ministério da Saúde. Os grupos que até antes do dia 15 são definidos como prioritários continuarão à frente na fila.

Antes da data de liberação ampla, poderão procurar o imunizante somente idosos com 60 anos ou mais; trabalhadores da saúde; crianças de seis meses a menores de seis anos; gestantes em qualquer idade gestacional; puérperas até 45 dias pós-parto; caminhoneiros; população indígena; profissionais das forças armadas; profissionais das forças de segurança e de salvamento, trabalhadores da educação; trabalhadores do serviço rodoviário de transporte de passageiros; população com deficiências permanentes; população com comorbidade; profissionais do sistema penitenciário, profissionais portuários; população privada de liberdade; e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas.

Justificativas - De acordo com resolução da SES publicada na edição desta quarta-feira no Diário Oficial do Estado, a ampliação da vacinação observa que é baixa a cobertura vacinal até o momento, mesmo Mato Grosso do Sul tendo se antecipado, iniciando a campanha 14 dias antes da data oficial estabelecida pelo Ministério da Saúde.

A pasta estadual também leva em conta dados do Boletim InfoGripe da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e nota técnica que apontam aumento de casos de síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave, especialmente entre as crianças em Mato Grosso do Sul. "A Vacinação contra a influenza permite minimizar a carga e prevenir o surgimento de complicações decorrentes da doença, abrandando os sintomas da doença além de reduzir sobrecarga sobre os serviços de saúde", diz a resolução da SES.

Outro fator é a previsão de temperaturas mais baixas chegarem e favorecerem a disseminação dos vírus causadores de infecções respiratórias, o que faz os casos de doenças aumentarem.

Existem, ainda, doses do imunizante represados nos municípios e Estado. "Nesse sentido, enxergamos a necessidade da ampliação quanto à oferta da vacina Influenza, não só para os grupos prioritários, mas para população geral, visando o aumento de pessoas imunizadas, para tanto uma menor circulação dos vírus e diminuição na sobrecarga dos serviços de saúde", inclui a publicação.

Proteção - A vacina da gripe, disponibilizada pelo SUS (Sistema Único de Saúde) nas unidades de saúde de Mato Grosso do Sul, protege contra os vírus H1N1 e H3N2 da Influenza A e contra a Influenza B, sendo eficaz contra as três formas diferentes de gripe.

Nos siga no Google Notícias