ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEXTA  14    CAMPO GRANDE 28º

Cidades

Com Rota Bioceânica, turismo estará "de olho" em MS, diz Freixo

Presidente da Embratur diz que "Brasil não está mais olhando para o mar" e integração continental é novo alvo

Por Mylena Fraiha e Fernanda Palheta | 25/05/2024 15:21
Obras da construção da ponte bioceânica, que ligará trecho Brasil e Paraguai (Foto: Arquivo/Toninho Ruiz)
Obras da construção da ponte bioceânica, que ligará trecho Brasil e Paraguai (Foto: Arquivo/Toninho Ruiz)

"O Brasil não está mais olhando para o mar. Está olhando para a América do Sul. Houve uma mudança muito profunda", afirmou o presidente da Embratur (Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo), Marcelo Freixo, na manhã deste sábado (25). Com essa mudança de perspectiva, ele acredita que a Rota Bioceânica colocará Mato Grosso do Sul como um importante protagonista no mercado turístico brasileiro.

A megaestrada ligará o Brasil ao polo portuário do norte do Chile, passando pelo Paraguai e Argentina ao longo do trajeto. Será um corredor rodoviário de mais de 2.300 quilômetros, previsto para entrar em operação em 2025.

A estimativa é que, quando o corredor estiver consolidado, sem problemas aduaneiros e com boa estrutura de postos e hotéis, a Rota Bioceânica deverá injetar US$ 300 milhões, ou R$ 1,154 bilhão por ano (na cotação atual), na economia de Mato Grosso do Sul.

Em relação ao turismo, Marcelo Freixo vê essa rota como uma oportunidade para o Brasil investir cada vez mais na integração regional e continental. "O turismo passará por integração regional e internacional na América do Sul. Então, essa rota é muito importante para nós, especialmente para um mercado prioritário do turismo, que será a América do Sul".

Marcelo Freixo durante lançamento do Bonito Cinesur, no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo (Foto: Osmar Veiga)
Marcelo Freixo durante lançamento do Bonito Cinesur, no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo (Foto: Osmar Veiga)

Diálogo internacional - Em sua visita à Capital, o presidente da Embratur também destacou que o Brasil tem conquistado cada vez mais espaço no cenário internacional. "O Lula tem uma preocupação muito grande com o Mercosul. Não é à toa que o Brasil retornou a pontos importantes, como o G20 e a COP 30. O Brasil voltou a dialogar com o cenário internacional, a ter respeito, visibilidade e a receber visitas."

Um dos exemplos dados por Freixo é o aumento de turistas chilenos em destinos turísticos do Brasil. Com a finalização da Rota Bioceânica, a previsão é que esse intercâmbio turístico cresça ainda mais. "O número de visitantes chilenos ao Brasil aumentou 54% em um ano. Mais chilenos estão visitando o Brasil, e isso é um sinal de muito diálogo e integração regional que retornou ao Brasil. Nesse sentido, a rota é muito bem-vinda".

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias