ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SÁBADO  30    CAMPO GRANDE 29º

Cidades

Conselho questiona fechamento de UBSFs que atendem 10,5 mil pessoas

Unidade no Jd Seminário já está fechada e, segundo conselho, a UBSF Vila Carvalho também terá serviço transferido

Por Silvia Frias | 31/03/2020 13:36
UBSF Jd Seminário foi reformada em 2019 e, agora, está fechada (Foto/Arquivo)
UBSF Jd Seminário foi reformada em 2019 e, agora, está fechada (Foto/Arquivo)

O fechamento de duas UBSF (Unidade Básica de Saúde Familiar) em Campo Grande motivou questionamento do Conselho Municipal de Saúde, que contabiliza cerca de 10,5 mil pessoas sem assistência direta nos bairros de moradia, por conta dessa decisão. Uma das unidades foi fechada após decretos que determinaram restrições e situação de emergência na cidade, por conta do novo coronavírus (Covid-19).

A UBSF já fechada é a do Jardim Seminário, que funcionava dentro da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco). A unidade foi lançada em 2008 e reformada em agosto do ano passado, com investimento de R$ 650 mil e atende comunidade dos bairros Jardim Seminário, Águas Limpa Parque, Norte Parque, Vila Neuza, São Caetano, Portal da Lagoa e Lagoa da Cruz.

A coordenadora do Conselho Municipal de Saúde, Maria Auxiliadora Fortunato, disse que a entidade foi informada deste fechamento pela coordenação do Jardim Seminário e pegou todo mundo de surpresa e ocorreu este mês. “Isso vai contra a recomendação do Ministério da Saúde, do plano de contingência da Covid-19”, avaliou.

Os servidores daquela unidade teriam sido transferidos para a UBSF do Jardim Paradiso, distante 3 quilômetros do local.

Maria Auxiliadora diz que também recebeu informação de que a UBSF Vila Carvalho será fechada e os servidores transferidos para atendimento na unidade 26 de Agosto.

No dia 20 de março, o Campo Grande News já abordou assunto em reportagem e, naquela semana, a resposta da prefeitura é que não havia fechamento previsto, porém, o conselho ainda recebeu informações de que a decisão estava em andamento. A UBSF atende população de 4,5 mil pessoas.

Em reunião por WhatsApp, os conselheiros enviaram à Secretaria Municipal de Saúde sobre a real necessidade do fechamento já realizado e do que está sendo previsto, mas não obteve resposta.

A assessoria da UCDB informou que a decisão de manter ou não a unidade atendendo durante a pandemia é da gerência da unidade de saúde. A universidade cede o espaço por convênio e não interfere no funcionamento do local.

A reportagem entrou em contato com o secretário municipal José Mauro Filho, que ainda não respondeu questionamento, também feito à assessoria da prefeitura.