ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  12    CAMPO GRANDE 23º

Cidades

Consórcio compra R$ 1,7 milhão em remédios contra covid-19 em MS

Sem licitação, frente interestadual vai adquirir medicamentos e insumos a fim de reforçar hospitais

Por Jones Mário | 11/07/2020 08:25
Secretários estaduais se reuniram com demais integrantes do consórcio em abril (Foto: Divulgação/Consórcio Brasil Central)
Secretários estaduais se reuniram com demais integrantes do consórcio em abril (Foto: Divulgação/Consórcio Brasil Central)

O Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central acertou a compra de R$ 1,7 milhão em medicamentos e insumos para tratamento de pacientes da covid-19 em Mato Grosso do Sul. Segundo a SES (Secretaria Estadual de Saúde), 269 pessoas estão hospitalizadas no Estado em decorrência da doença.

Os remédios e outros itens são adquiridos sem licitação, conforme aviso de dispensa do processo, publicado no DOU (Diário Oficial da União). Três contratos já foram fechados e também publicados.

O de maior valor é com a catarinense Conquista Distribuidora de Medicamentos e Produtos Hospitalares Ltda, que vai receber R$ 204,4 mil para fornecer fármacos como ácido ascórbico, dipirona sódica, clorpromazina, diazepam, fenitoína sódica e fenobarbital, além de agulhas hipodérmicas e eletrodos para monitorização cardíaca.

Também de Santa Catarina, a Sulmedic Comércio de Medicamentos Eireli acertou contrato de R$ 63,9 mil para providenciar hidrocortisona, flumazenil, omeprazol, benzilpenicilina e outras drogas.

Já o acerto com a goiana Via Pharma do Brasil Eireli é no valor de R$ 62,7 mil. A empresa deve entregar ao Estado medicamentos como varfarina sódica, oxacilina, haloperidol, fluconazol e epinefrina.

O processo de compra sem licitação aberto pelo consórcio inclui também o Maranhão. Os gastos foram orçados em R$ 5,8 milhões, custeados com recursos repassados pelos estados integrantes do grupo.

O Consórcio Brasil Central é composto pelo Distrito Federal e estados de Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins.

Representantes das unidades da federação se reuniram por videoconferência, ainda em abril, para tratar sobre a compra compartilhada de medicamentos.

A frente interestadual também acertou aquisições de remédios e insumos para enfrentamento à pandemia em Mato Grosso do Sul com a Cirúrgica Fernandes, no valor de R$ 341,1 mil; e com a CM Hospitalar S.A. (Distribuidora Mafra), na soma de R$ 1 milhão. Os extratos dos contratos com a dupla ainda não foram publicados.

A reportagem acionou a SES, via assessoria de imprensa, para detalhar as compras e apurar a destinação dos fármacos. A secretaria não respondeu.

Situação - Boletim de ontem (10) da SES apontava para 12.261 casos confirmados de novo coronavírus no Estado, onde a doença já matou 146 pessoas.