A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019

14/07/2019 15:03

Da palma da mão para o colo da mãe, Zhayra faz 1° “mêsversário” em casa

A bebê, que nasceu com 630 gramas e cabia na palma da mão de um adulto, recebeu alta em junho

Fernanda Palheta
No primeiro mesversário em casa, mãe de Zhayra pode escolher a roupa da filho (Foto: Arquivo Pessoal)No primeiro mesversário em casa, mãe de Zhayra pode escolher a roupa da filho (Foto: Arquivo Pessoal)

Depois de comemorar três “mesversário” dentro de uma incubadora, na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Maternidade Cândido Mariano, em Campo Grande, Zhayra, a bebê que nasceu com 630 gramas e cabia na palma da mão de um adulto, recebeu alta. Em julho, ela passou o primeiro “mesversário” em casa, em Dois Irmãos do Buriti, cidade a 83 quilômetros da Capital, no colo da mãe Hugleia Pereira Bispo.

Zhayra nasceu no dia 9 de março e quando completou quatro meses, no dia 9 de julho, a mãe pode comemorar a data como sempre sonhou. “Foi maravilhoso. Antes gente sempre comemorou com ela dentro da incubadora, as enfermeiras enfeitavam com balões e tudo, mas dessa vez conseguimos comemorar com ela”.

Hugleia ainda ressalta pela primeira vez pode escolher a roupa da filha. “Escolhi um macacão cor de rosa”, conta.

 

Zhayra está em casa há quase um mês. Segundo a mãe, os primeiros dias foram tranquilos (Foto: Arquivo Pessoal)Zhayra está em casa há quase um mês. Segundo a mãe, os primeiros dias foram tranquilos (Foto: Arquivo Pessoal)

A alta veio depois de três meses de internação, no dia 21 de quando a bebê já estava com 1,965 kg. Quase um mês depois, a mãe conta que os primeiros dias fora da Maternidade foram tranquilos. “Já fomos no retorno da pediatra e ela está bem, está ganhando peso bem, cerca de 20 gramas por dia”, comemora.

Hoje, Zhayra está com 2,300 kg, o que é uma vitória para a família, mas a trajetória de mãe e filha tiveram obstáculos desde a gestação. “Foi tranquilo nos quatro primeiros meses. Mas quando entrou no quinto mês, a bolsa estourou do nada e a neném já estava encaixada para nascer”, explicou Hugleia. A bebê nasceu prematura, com apenas 24 semanas de gestação.

Depois do parto, a mãe ainda conta que o médico responsável pelo caso deu apenas 72 horas de vida para a recém-nascida. “No começo, eu entrei em desespero e só chorava. O que me manteve em pé durante todo o tempo foi minha fé”, afirmou.

Em casa com a filha, a mãe relembra do apoio da equipe do hospital. “Só tenho a agradecer a todo mundo, tanto os funcionários da limpeza, da recepção, as enfermeiras e os médicos. Todo mundo me deu forças. Se não fosse eles eu não conseguiria encarar três meses no hospital”, disse.

Nos três primeiros meses de vida de Zhayra, as comemorações foram na UTI da Maternidade Candido Mariano (Foto: Arquivo Pessoal)Nos três primeiros meses de vida de Zhayra, as comemorações foram na UTI da Maternidade Candido Mariano (Foto: Arquivo Pessoal)
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions