ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  22    CAMPO GRANDE 26º

Cidades

Estado registra 2 mil novos casos de dengue em apenas uma semana

Com aumento no número de casos confirmados, não houve registros de óbito durante a 19ª semana de 2023

Gustavo Bonotto | 16/05/2023 14:54
Pneu com água parada se torna criadouro para mosquitos Aedes aegypti. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Pneu com água parada se torna criadouro para mosquitos Aedes aegypti. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Mato Grosso do Sul registrou 2.084 novos casos de dengue em uma semana, de acordo com boletim epidemiológico divulgado pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) na tarde desta terça-feira (16).

Embora o número de casos tenha aumentado, não houve registros de morte na 19ª semana de 2023. Em relação ao boletim anterior, divulgado no dia 9, 16 óbitos continuam em investigação. O Estado continua em 10º lugar no ranking nacional de incidência e casos prováveis.

Dos 79 municípios, 71 estão em alerta de alta incidência da doença, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Segundo a pasta, a notificação é emitida quando o índice supera 300 casos para cada 100 mil habitantes.

Em cinco meses, a capital sul-mato-grossense já registrou 6.016 casos confirmados de dengue. De acordo com mapa de notificações da CCEV (Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais), os bairros com maior risco da dengue são: Caiobá, Tiradentes, Chácara dos Poderes, Los Angeles, Maria Aparecida Pedrossian, Nova Lima, Noroeste e Tijuca.

Perfil - Ainda segundo o boletim epidemiológico, crianças e adolescentes entre 10 e 19 anos são os mais infectados, com 20,01% de diagnósticos confirmados. Mulheres representam 52,6% dos casos. Geograficamente, Três Lagoas registrou o maior números de óbitos relacionados à doença, com seis mortes. Dourados, Campo Grande e Aquidauana também estão na lista de municípios com três óbitos confirmados.

Clique aqui e acesse o boletim na íntegra.

Nos siga no Google Notícias