ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 25º

Cidades

Federal prende sócio do “Faraó dos Bitcoins”, alvo de ações em MS

Suspeita é de esquema de fraudes a partir de sistema de pirâmide financeira

Aline dos Santos | 05/04/2022 09:06
Em agosto de 2021, a PF apreendeu R$ 15 milhões na Operação Kryptos. (Foto: Divulgação/PF)
Em agosto de 2021, a PF apreendeu R$ 15 milhões na Operação Kryptos. (Foto: Divulgação/PF)

A PF (Polícia Federal) prendeu Tunay Pereira Lima, sócio de Glaidson Acácio dos Santos, conhecido como o “Faraó dos Bitcoins". De acordo com o portal G1, a prisão foi possível após o STJ (Superior Tribunal de Justiça) revogar a prisão domiciliar.

O ministro Jesuino Rissato levou em conta que as atividades da G.A.S Consultoria Bitcoin, empresa de Tunay e Glaidson, causaram “enorme abalo à ordem pública e intranquilidade social”.

Os negócios de criptomoedas foram alvos em agosto do ano passado da Operação Kryptos, deflagrada pelo Ministério Público Federal e PF do Rio de Janeiro. Em Mato Grosso do Sul, foi presa a advogada Eliane Medeiros de Lima, suspeita de movimentar R$ 324 milhões do “Faraó dos Bitcoins”.

Tunay Pereira Lima foi preso pela PF. (Foto: Reprodução)
Tunay Pereira Lima foi preso pela PF. (Foto: Reprodução)

O empresário Glaidson Acácio dos Santos é alvo de processos em Campo Grande e Corumbá de clientes que investiram em criptomoeda. As ações totalizam R$ 1 milhão.

O “Faraó dos Bitcoins” é acusado de comandar um esquema de fraudes bilionárias a partir de sistema de pirâmide financeira envolvendo criptomoedas.

Pelo menos, R$ 38,2 bilhões foram movimentados entre os anos de 2015 e 2021 no Brasil e no exterior.

Nos siga no Google Notícias