ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, QUINTA  18    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Governo fará concessão das rodovias do Leste de MS ainda este ano

É preciso investimento privado de R$ 5 bilhões para integrar BR-262 e BR-267 à MS-040

Por Caroline Maldonado e Maristela Brunetto | 23/02/2024 11:06
Trecho da BR-262 em Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)
Trecho da BR-262 em Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)

Para dar conta do transporte da produção das fazendas e indústrias da região Leste, com a expansão da celulose, as principais rodovias precisam de melhorias e o plano é conceder a administração à iniciativa privada. Em Ribas do Rio Pardo, durante lançamento da obra do CISS (Centro Integrado Sesi Senai), na manhã desta sexta-feira (23), o governador Eduardo Riedel (PSDB), revelou que pretende ir à São Paulo para leiloar a concessão na B3, bolsa de valores brasileira.

A previsão é fazer ainda neste ano todos os trâmites para a concessão da BR-262, que corta Mato Grosso do Sul de Leste a Oeste; da BR-267, entre Bataguassu e Nova Alvorada do Sul; e da MS-040, que vai de Campo Grande ao encontro da BR-262, em Santa Rita do Pardo.

O plano é integrar as duas rodovias federais à MS-040. Será necessário investimento de R$ 5 bilhões, mas como o poder público não tem esse recurso, a ideia é captar investimento privado para as rodovias.

Governador Eduardo Riedel (PSDB) durante lançamento da obra do CISS (Centro Integrado Sesi Senai), em Ribas do Rio Pardo. (Foto: Marcos Maluf)
Governador Eduardo Riedel (PSDB) durante lançamento da obra do CISS (Centro Integrado Sesi Senai), em Ribas do Rio Pardo. (Foto: Marcos Maluf)

Segundo o governador, até maio será finalizado o projeto e entregue ao Governo Federal. Após aprovação, o Governo do Estado deve protocolar o pedido de concessão à bolsa de valores para a gestão privada.

Riedel destacou que resolver a questão da BR-262 é uma necessidade e tem trabalhado muito nisso desde o início do mandato e mencionou a interlocução da ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet.

“Precisamos de uma solução urgente. É um problema do Governo Federal, mas eu não vou ficar sentado esperando”, disse o governador.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias