ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  22    CAMPO GRANDE 31º

Cidades

Governo gasta R$ 1,4 milhão por mês com 5 mil veículos e ainda paga locação

Sefaz é a pasta que mais loca veículos e gastou, segundo o Portal da Transparência, R$ 541 mil no ano passado

Aline dos Santos | 11/05/2020 08:39
Segundo Viegas, gasto com manutenção da frota do governo foi de R$ 5,7 milhões entre janeiro e abril. (Foto: Henrique Kawaminami)
Segundo Viegas, gasto com manutenção da frota do governo foi de R$ 5,7 milhões entre janeiro e abril. (Foto: Henrique Kawaminami)

Dono de quase cinco mil veículos, o governo de Mato Grosso do Sul gasta, em média, R$ 1,4 milhão por mês com a manutenção da frota e, apesar da quantidade expressiva, ainda paga pelo aluguel de 95 carros. No quesito locação, a liderança é da Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda), a pasta responsável pela arrecadação, ou seja, o “caixa” da administração estadual.

Das 95 locações, 71 são da Sefaz. No ano passado, conforme consulta ao Portal da Transparência, a secretaria pagou R$ 541.520 na locação de veículos. Os contratos são com a JF Logística e Serviços Ltda, sendo os recursos oriundos do Funfaz (Fundo Especial de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento das Atividades Fazendárias). A Sefaz tem frota de 41 veículos próprios.

 De acordo com a SAD (Secretaria Estadual de Administração e Desburocratização), são 4.823 veículos no patrimônio do governo, sendo a maior quantidade para a segurança pública: 59% da frota.

Na sequência, aparecem a Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), com 11%, e a Iagro (Agência Estadual de Vigilância Sanitária Animal e Vegetal), que tem quase 7% da frota.

Carros leiloados pela Secretaria de Administração em novembro do ano passado.
Carros leiloados pela Secretaria de Administração em novembro do ano passado.

Para tentar driblar os prejuízos, leiloando os veículos antes que virem sucata, a SAD segue um cálculo.

“Temos uma política de que os veículos, quando atingem 70% do valor de manutenção em relação ao preço de mercado, são colocados em leilão para não ter esse tipo de prejuízo”, afirma o secretário adjunto da SAD, Édio Viegas, que vai assumir a titularidade da secretaria.

Para o próximo leilão, ainda sem data e estimativa de arrecadação, serão 250 veículos baixados, sendo 30 na condição de sucata. A frota a ser leiloada está espalhada pelo Estado. No ano passado, foram leiloados 95 veículos, além de máquinas e equipamentos. O total arrecadado foi de R$ 712 mil. Ou seja, numa conta simples, cada um foi vendido por R$ 7,4  mil.

De janeiro a abril, o governo gastou R$ 5,7 milhões com a manutenção da frota.

Futuro – Olhando à frente, o futuro titular da SAD afirma que estuda a adoção do aplicativo TáxiGov, administrado pelo Ministério da Economia. “Tudo pode melhorar. A pedido do governador, vamos rediscutir a política de utilização dos veículos. Ainda que não chegue à situação de sucata, na nossa visão é prejuízo. Estamos analisando modelos como o TáxiGov e Uber. Estamos avaliando a demanda”, afirma Viegas.

De acordo com ele, essa contratação seria possível no trabalho administrativo na área urbana, sem incluir deslocamentos em viagem.

Em 2015, o governo do Estado alugou viaturas para a PM (Polícia Militar) e Corpo de Bombeiros. Mas desistiu da medida no ano seguinte e voltou a comprar os veículos para as forças de segurança.

A reportagem solicitou à Sefaz informações sobre as locações, mas não recebeu retorno até a publicação da matéria. (Texto alterado às 11h30 para correção de informação)

Veículos em área de carga e descarga da prefeitura do Parque dos Poderes. (Foto: Paulo Francis)
Veículos em área de carga e descarga da prefeitura do Parque dos Poderes. (Foto: Paulo Francis)
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade


Nos siga no Google Notícias