ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  21    CAMPO GRANDE 19º

Cidades

Governo inicia entrega de 80 mil cobertores para ajudar famílias carentes

Itens serão enviados para as 79 cidades, que farão a distribuição para população local

Por Leonardo Rocha | 13/08/2020 10:55
Cobertores  que serão distribuídos para as 79 cidades (Foto: Chico Ribeiro - Governo MS)
Cobertores que serão distribuídos para as 79 cidades (Foto: Chico Ribeiro - Governo MS)

O governo estadual iniciou a entrega de 80 mil cobertores para famílias carentes, dos 79 municípios do Estado. Para isto foram feitas duas compras públicas, que juntas chegam ao investimento de R$ 2 milhões. Os itens serão repassados para as cidades, que farão a distribuição do material.

As duas compras foram publicadas hoje (13), no Diário Oficial do Estado. Os cobertores chegaram ontem (12) no depósito da Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), sendo inclusive vistoriado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

“Esse ano, por causa da pandemia, temos uma novidade: para cada um cobertor, vamos entregar cinco máscaras de proteção contra o coronavírus. Isso é muito importante porque serão 80 mil cobertores e 400 mil máscaras, que reforça o compromisso de proteção social", descreveu o governador.

O repasse dos itens é feito para os municípios, que fazem a distribuição dos produtos para entidades e famílias carentes. Cada cobertor é de casal, com manto em microfibra, 100% poliéster. A compra foi feita por meio de recursos do Fundo de Investimento Social.

A distribuição às cidades leva em conta a população mais vulnerável de cada município, presença da população indígena e o porte do tamanho. Segundo o governo, com esta entrega que vai ajudar na campanha do agasalho, já se chega a 330 mil cobertores repassados, em quatro anos.

Os municípios nos arredores de Campo Grande irão buscar o material na sede da Sedhast, que fica no Parque dos Poderes. Já para as cidades mais distantes da Capital, a entrega dos itens será nos polos regionais.