ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  03    CAMPO GRANDE 20º

Cidades

Governo prevê implantar 50 leitos em caráter emergencial nesta semana

Empresa é capaz de montar estrutura para atendimento de pacientes com covid-19 em apenas dez dias

Por Gabriela Couto | 13/06/2021 10:40
Capital deverá receber 30 leitos de UTI's com implantação de vagas no térreo da Santa Casa (Foto Chico Ribeiro)
Capital deverá receber 30 leitos de UTI's com implantação de vagas no térreo da Santa Casa (Foto Chico Ribeiro)

Para tentar reverter o quadro dramático da pandemia do coronavírus em Mato Grosso do Sul, atual epicentro da doença hoje no país, o governo do Estado deve implantar em caráter emergencial 50 leitos de UTI's (Unidades de Terapia Intensiva) nesta semana.

"Estudamos implantar 30 leitos no térreo da Santa Casa, em Campo Grande e avançar para dez leitos em São Gabriel do Oeste, Maracaju e Amambai. A empresa que veio verificar os locais traz toda a estrutura. Monta tudo em apenas dez dias e também tem a equipe médica", explica o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende.

O estado tem contado com a ajuda humanitária de outras federações para conseguir garantir o atendimento aos pacientes de Mato Grosso do Sul. Desde o começo do mês transferências são realizadas já que o sistema de saúde entrou em colapso.

Outra informação repassada pelo secretário na manhã deste domingo (13) é que o Estado está tentando o fundo de reserva de vacina e o mesmo tratamento que os estados do Amazonas e Maranhão receberam.

Manaus ganhou uma ajuda extra do governo federal após a crise de abastecimento de oxigênio e o avanço da pandemia de forma descontrolada. Já São Luis recebeu reforço de doses após a confirmação da cepa indiana ter desembarcado na ilha por meio do porto.

Além disso, um ofício tentando argumentar vacinas adicionais para Estado foi encaminhado ao Ministério da Saúde para justificar o estudo de conclusão da imunização da população. "Estamos trabalhando com a ajuda da equipe e infectologistas que mesmo não sendo da SES nos auxilia com mecanismos para barrar a pandemia", conta Geraldo.









Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário