ACOMPANHE-NOS    
MAIO, TERÇA  11    CAMPO GRANDE 31º

Cidades

Liminar suspende pela 2ª vez aplicação de prova do concurso da PRF

Prova já havia sido adiada de 12 de março para o próximo domingo, dia 9 de maio

Por Anahi Zurutuza | 04/05/2021 06:31
Policial rodoviário federal durante fiscalização em rodovia de Mato Grosso do Sul (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Policial rodoviário federal durante fiscalização em rodovia de Mato Grosso do Sul (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

A aplicação da prova objetiva do concurso para a PRF (Polícia Rodoviária Federal) pode ser adiada mais uma vez. O exame estava marcado para o próximo domingo, dia 9.

Liminar nessa segunda-feira (3) suspendeu a aplicação da primeira etapa do certame. A decisão é fruto de ação popular julgada por Seção Judiciária do Distrito Federal. Segundo divulgou o site de concursos Folha Dirigida, o magistrado responsável justificou que quando as provas foram adiadas pela primeira vez, de 12 de março para 9 de maio, presumiu-se que a “realização das provas demandaria substancial melhora no quadro de saúde pública”, o que não aconteceu.

"... enquanto algumas unidades da federação registram tendência de queda no número de mortes, outras revelam estabilidade e há ainda unidades que indicam alta no número de mortes. Isso porque, também de acordo com boletim epidemiológico disponível no sítio eletrônico do Ministério da Saúde, ‘no decorrer das semanas epidemiológicas do ano de 2020 até a SE 16 de 2021, os casos e óbitos novos relacionados à covid-19 se mostraram heterogêneos entre as diferentes regiões do País’”, diz o juiz na sentença.

Para o juiz, “não se mostra aceitável que as autoridades federais, a quem caberia zelar pela saúde pública, acabem por implementar medidas que tenham potencial de agravar a já delicada situação atual do país em virtude da pandemia da covid-19. Ante o exposto, defiro a medida liminar para suspender a aplicação das provas do certame para o provimento de vagas no cargo de policial rodoviário federal, prevista para ocorrer no dia 9 de maio de 2021”.

Por enquanto, a Polícia Rodoviária Federal e o Cebraspe, banca organizadora, não se manifestaram, mas ainda podem recorrer da decisão.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário