ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUINTA  02    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Ministério centraliza compras e MS precisa aguardar para instalar novas UTIs

Respiradores só serão adquiridos pelo Ministério da Saúde, que os repassará aos estados

Por Lucia Morel | 24/03/2020 18:55
Centro de Triagem no Hospital Regional deve receber 10 leitos de UTI . (Foto: Kisie Ainoã)
Centro de Triagem no Hospital Regional deve receber 10 leitos de UTI . (Foto: Kisie Ainoã)

O Ministério da Saúde centralizou todas as compras de equipamentos a serem usados no tratamento de casos graves do novo coronavírus. Assim, Mato Grosso do Sul encontra-se impedido de realizar a aquisição direta de respiradores, aparelhos essenciais para implantação de UTI (Unidades de Terapia Intensiva).

Como medida para enfrentamento à doença, o governo do Estado prevê novos 247 leitos hospitalares, sendo pelo menos 142 de UTI, para complementar os 515 já existentes na rede pública estadual. Do total, 100 devem ser no HR. No entanto, está impedido de comprar os aparelhos e precisa aguardar a compra e consequente distribuição do ministério.

“Estamos cobrando celeridade do ministério para os 10 leitos que eles ficaram de implantar (no Hospital Regional), mas as empresas que fornecem ou fabricam só podem vender para o Ministério da Saúde”, comentou o secretário estadual de saúde, Geraldo Resende.

Segundo ele, “estamos tentando superar isso, buscando alternativas, mas sabemos que até mesmo nos fornecedores não tem mais (os equipamentos)”, disse.

O desabastecimento decorre da pandemia da doença, que começou na China e se alastrou pela Europa, que também fez comprar volumosas de respiradores e saturou o mercado. Além disso, algumas fábricas ficam na China, e precisaram ser fechadas durante a epidemia naquele país.

Em transmissão ao vivo nesta tarde, para apresentar o balanço dos casos da doença em Mato Grosso do Sul, a secretária-adjunta da SES, Christine Maymone, reforçou as afirmações de Resende. “Estamos tentando comprar o maior número de respiradores possíveis para que possa abrir mais e mais leitos de UTI. No entanto, o Ministério da Saúde publicou uma portaria em que ele resgatou todos os respiradores que estão sendo fabricados e estavam fabricados para que ele possa fazer a disponibilização para todos os estados da federação”, explicou.

Além disso, lembrou que em videoconferência na manhã de hoje entre o governo do Estado e o Ministério da Saúde, ministro Luiz Henrique Mandetta reforçou que com as quatro empresas que já atendem a pasta federal, “estão trabalhando intensamente para nova compra de respiradores”.