ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUARTA  08    CAMPO GRANDE 27º

Cidades

Oito dias e 24 ligações depois, árvore sobre muro é cortada em Campo Grande

Filho de aposentada foi para a casa da mãe, aguardando o corte da árvore que caiu no dia 15, durante temporal

Por Silvia Frias e Ana Lívia Tavares | 23/10/2021 15:36
Bombeirso cortando galhos de árvore no bairro Vivendas do Bosque (Foto: Henrique Kawaminami)
Bombeirso cortando galhos de árvore no bairro Vivendas do Bosque (Foto: Henrique Kawaminami)

Oito dias e 24 ligações depois, a aposentada Suzi Cristine Simães Sedassari teve o pedido de corte de árvore atendido pelo Corpo de Bombeiros. Os galhos invadiram a casa localizada no bairro Vivendas do Bosque, onde mora o filho, a nora e o neto, que não conseguiram entrar no imóvel desde o incidente.

A árvore caiu na tempestade da sexta-feira (15), quando centenas delas tombaram pela cidade, por conta da forte ventania. Naquele dia, a aposentada entrou em contato com Corpo de Bombeiros para pedir o corte dos galhos.

Aposentada fala dos transtornos e demora no atendimento (Foto: Henrique Kawaminami)
Aposentada fala dos transtornos e demora no atendimento (Foto: Henrique Kawaminami)

Os galhos caíram sobre o muro e obstruiu o portão de duas casas, uma delas, do filho da aposentada. No dia do incidente a diarista estava na casa e pediu socorro. A família cortou alguns galhos para que ela pudesse sair. Depois disso, filho, nora e o neto de 6 anos ficaram na casa dela, aguardando o corte.

Até quarta-feira (20), Suzi disse que entendeu o fato do pedido do corte não ter sido atendido, por conta das inúmeras ocorrências pela cidade. “Eu entendo que causou muito estragos e tiveram ocorrências graves, mas acha que depois acho que foi um pouco de descaso”, lamentou. Ela alega que ligou 24 vezes pedindo o corte.

Família teve que sair da casa (Foto: Henrique Kawaminami)
Família teve que sair da casa (Foto: Henrique Kawaminami)

Neste intervalo de tempo, foi pedido o desligamento de energia no local, para evitar incidentes.

"Ficamos a semana toda sem enenrgia. Ontem de manhã, a Energisa veio religar e, à tarde, quando os bombeiros chegaram, fui informada que teria que desligar os fios de alta tensão novamente para a poda da árvore. Hoje, mais uma vez fiquei esperando de manhã e nada. Tive que ligar de novo e , agora,  eles vieram. Espero que para retirar os galhos não demore tanto assim", disse.

A assessoria do Corpo de Bombeiros informou que até ontem havia 141 chamados abertos referentes a quedas ou risco de queda de árvores. Para atender a demanda, mais três equipes entraram no plantão e os alunos da Academia Bombeiro Militar foram convocados, totalizando 100 militares a mais nas ruas.⁣ Também será verificada a informação se foram 24 chamadas feitas para ocorrência.

#atualizada às 16h03 para acréscimo de informações.

Após corte, próxima etapa será a retirada dos galhos (Foto: Henrique Kawaminami)
Após corte, próxima etapa será a retirada dos galhos (Foto: Henrique Kawaminami)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário