ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 31º

Cidades

“Os três têm que mofar na cadeia”, diz viúva de vítima de acidente na Guaicurus

Família irá procurar advogado para que todos os envolvidos sejam responsabilizados

Por Jhefferson Gamarra | 19/02/2021 19:36
Esposa de vítima conta que ainda não conseguiu voltar a rotina normal de trabalho (Foto: Henrique Kawaminami)
Esposa de vítima conta que ainda não conseguiu voltar a rotina normal de trabalho (Foto: Henrique Kawaminami)

Iraci Siscati, 56, está revoltada com o relatório que indiciou apenas Vinícius de Oliveira Gonçalves, motorista do volkswagen gol, pelo acidente que matou o marido, Jair Fernandes Pereira e o colega Mauro Jorge Pereira Nantes na avenida Guaicurus no dia 4 de fevereiro.

Em relatório da Polícia Civil, assinado pelo delegado Gustavo de Oliveira Bueno Vieira da 5ª DP (Delegacia de Polícia), indiciou Vinícius de Oliveira por homicídio doloso e lesão corporal dolosa. No entanto, outros dois envolvidos na tragédia, Ingrid Casanova Portilha, que estava no carro conduzido por Vinícius e Guilherme Henrique dos Santos, que perseguia o casal em uma motocicleta não foram penalizados. O relatório ainda poderá passar por mudanças após novas perícias.

“Não é nem questão da minha vontade e sim questão de justiça. Os três têm que mofar na cadeia pela cachorrada que fizeram com duas famílias de pessoas trabalhadoras. Eles tiraram a vida de inocentes e tem que pagar por tudo que fizeram, os três”, brada a auxiliar de serviços gerais.

Ainda abalada exatos 15 dias após o acidente, Iraci conta que não conseguiu voltar a rotina normal de trabalho e ainda está enrolada com as burocracias documentais devido ao acidente, mas assim que possível irá procurar um advogado para que todos os envolvidos sejam responsabilizados pela morte do marido.

“Hoje em dia até quem mata um animal vai para a prisão, eles não mataram um animal e sim um pai de família. Está muito difícil sem ele, desestruturou toda família. Assim que eu terminar a papelada do DPVAT e outras documentações vou atrás de justiça, ninguém pode ficar impune, meu marido não era um animal qualquer. Vou fazer o que puder para que todos sejam presos”, declarou.

Caso - O acidente que vitimou Jair Fernandes Pereira, 49, e Mauro Jorge Pereira Nantes, 54, aconteceu às 12h14 do dia 4 de fevereiro deste ano, no cruzamento das avenidas Guaicurus e Marginal Bálsamo, em Campo Grande. Vinícius conduzia Gol na Guaicurus, no sentido bairro-centro e estava acompanhado de Ingrid Casanova Portilha, 22. Ele disse que acelerou ao ser perseguido pelo ex da jovem, Guilherme Henrique dos Santos, 24 anos, que estava de moto.

Depois de acelerar, passou em alta velocidade por quebra-molas e atingiu o Renault Sénic que estava na outra via. Os dois ocupantes deste carro, Jair Fernandes e Mauro Jorge morreram na hora.

Em depoimento, Vinícius disse que acelerou depois que Guilherme bateu no vidro o carro e fez “menção de estar armado”.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário