ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 21º

Cidades

País recebe 2ª remessa de vacina da Pfizer a crianças de 5 a 11 anos

O primeiro lote chegou ao Brasil na última quinta-feira, dia 13, e as doses já são aplicadas nos municípios

Por Guilherme Correia | 16/01/2022 13:04
Vacinas pediátricas foram aprovadas pela Anvisa, Ministério da Saúde, órgãos nacionais e mundiais, por cumprirem critérios de segurança e eficácia. (Foto: Henrique Kawaminami)
Vacinas pediátricas foram aprovadas pela Anvisa, Ministério da Saúde, órgãos nacionais e mundiais, por cumprirem critérios de segurança e eficácia. (Foto: Henrique Kawaminami)

O Ministério da Saúde confirmou que uma segunda remessa de vacinas contra a covid-19 a crianças, chegou neste domingo (16) ao aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). Foram recebidas 1,2 milhão de doses da Pfizer, a única autorizada até agora pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para aplicação em indivíduos entre 5 e 11 anos.

Conforme o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, a definição dos lotes está prevista para acontecer na segunda-feira (17), que é quando será informado quantos imunizantes chegarão a Mato Grosso do Sul.

Posteriormente, é definido em CIB (Comissão Intergestora Bipartite), entre os entes estadual e municipais, o quantitativo a cada cidade do Estado.

Conforme a Agência Brasil, a remessa mais recente estava prevista para chegar ao País apenas em 20 de janeiro, mas foi antecipada. No próximo dia 27, está prevista a chegada de mais 1,8 milhão de doses.

A primeira remessa de doses da vacina foi descarregada na madrugada da última quinta-feira (13), no mesmo local. No dia seguinte, os estados brasileiros receberam as doses. Mato Grosso do Sul realizou a distribuição aos municípios entre sexta-feira e sábado (15), e as prefeituras já têm imunizado o público infantil.

A primeira vacina pediátrica contra o coronavírus, no País, foi aplicada no estado de São Paulo, em uma criança, de oito anos. No primeiro dia de aplicação em Campo Grande, conforme a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), foram ao menos 555 crianças receberam a primeira vacina, que tem dosagem diferente da usada em adultos.

Vale lembrar que para a imunização desse público, entre 5 e 11 anos, é necessária autorização dos pais, seja pela presença dos responsáveis no ato de imunização, ou termo por escrito, caso a criança esteja desacompanhada. Por lei, o Ministério da Saúde permite que não haja necessidade de laudo ou prescrição médica para que a imunização seja feita.

(*) Com informações da Agência Brasil.

Nos siga no Google Notícias