A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 21 de Março de 2019

15/03/2019 12:32

Para tentar reverter anulação, 124 aprovados da Polícia Civil vão à Justiça

Uma candidata divulgou a prova de digitação, em 2018, e situação foi parar no Poder Judiciário

Mayara Bueno
Candidatos no dia da prova de digitação, na Uniderp. (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo).Candidatos no dia da prova de digitação, na Uniderp. (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo).

Dos aprovados da Polícia Civil, 124 entraram com recurso à Justiça pedindo que o certame seja revalidado. Após vazamento na prova de digitação, em setembro passado, houve decisão judicial de suspensão do concurso em primeiro grau.

“A prova de uma pessoa não influencia o resultado. Impossível alguém ter se beneficiado [com o vazamento], com um texto com mais de 150 erros e o mínimo era 20”, afirmou uma das aprovadas, Ingrid Laura de Paula da Silva.

No documento apresentado à Justiça, os aprovados afirmam que não houve vazamento de uma prova e, sim, um texto reproduzido por uma candidata. “Não obstante, quanto a divulgação, esta não ocorreu de forma ampla e de acesso a todos os candidatos”.

O vazamento ocorreu no dia em que boa parte dos candidatos havia feito a prova. Portanto, questionam, como a ação da candidata que divulgou o teste “repleto de erros”, fere a isonomia do concurso.

“O entendimento aplicado pelo magistrado sacrifica o direito dos que realizaram com êxito a prova, bem como a existência dos demais princípios constitucionais, como da legalidade, vinculação do edital, e, principalmente, da supremacia do interesse público, da razoabilidade e da proporcionalidade”.

A prova de digitação foi antepenúltima fase do concurso. Os aprovados já fizeram a investigação social e agora esperam a solução judicial para fazer o curso de formação, última etapa antes da nomeação e convocação.

O Governo de Mato Grosso do Sul tem dois dias, contato a partir da notificação, para retomar o andamento do concurso.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions