ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Publicada resolução da Vigilância Sanitária que proíbe cigarro eletrônico

Anvisa manteve decisão de 2009 que impede a importação do produto ao país

Por Gustavo Bonotto | 24/04/2024 21:44
Dispositivos eletrônicos são comercializados em prateleira de tabacaria. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Dispositivos eletrônicos são comercializados em prateleira de tabacaria. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) publicou, nesta quarta-feira (24), resolução que proíbe a fabricação, a importação, a comercialização, a distribuição, o armazenamento, o transporte e a propaganda de dispositivos eletrônicos para fumar, popularmente conhecidos como cigarro eletrônico.

O texto define os dispositivos eletrônicos para fumar como “produto fumígeno cuja geração de emissões é feita com auxílio de um sistema alimentado por eletricidade, bateria ou outra fonte não combustível, que mimetiza o ato de fumar”.

Estão incluídos na categoria produtos descartáveis ou reutilizáveis, compostos por unidade que aquece uma ou mais matrizes e conhecidos como e-cigs, electronic nicotine delivery systems, e-pod, pen-drive, pod, vapes, produto de tabaco aquecido, heated tobacco product e vaporizadores.

A publicação proíbe ainda o ingresso no país de produto trazido por viajantes por qualquer forma de importação, incluindo a modalidade de bagagem acompanhada ou bagagem de mão. “O não cumprimento desta resolução constitui infração sanitária”.

Na semana passada, a diretoria da Vigilância manteve a proibição dos cigarros eletrônicos. Com a decisão, qualquer modalidade de importação desses produtos fica proibida, inclusive para uso próprio.

Receba as principais notícias do Estado no WhatsApp. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nas redes sociais: Facebook, Instagram e TikTok

Nos siga no Google Notícias