ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 25º

Cidades

Quase 60% da população brasileira afirma ser capaz de identificar fake news

Certeza aumente entre aqueles que têm Ensino Superior, jovens entre 16 e 34 anos e entre os homens

Por Lucia Morel | 26/09/2020 08:42

Quase 60% da população se considera capaz de identificar uma fake news. É o que mostra pesquisa feita com 2.008 brasileiros em todas as regiões e divulgada hoje pela Paraná Pesquisas. O levantamento atingiu 232 dos 5.570 municípios do País.

Conforme os dados, 58,8% dos entrevistados afirmaram sim ao serem questionados se eles são sabem identificar e peneirar uma notícia falsa, ou seja, fake news. Outros 36,1% disseram que não e apenas 5,1% não quis opinar.

Fonte: Paraná Pesquisas
Fonte: Paraná Pesquisas

A certeza maior no poder de identificação de uma notícia falsa ocorre entre os que têm Ensino Superior, entre os jovens e entre os homens. Na população que já fez uma graduação, a segurança em responder sim à pergunta foi de 72,7% dos entrevistados.

Quem tem entre 16 e 24 anos, corresponde a 67,8% dos que asseguram poder identificar uma fake news e entre os que têm entre 25 e 34, o percentual chega a 67,3%. Já entre os homens, índice chega a 61,9%, contra 56% das mulheres que responderam.

No recorte por nível de escolaridade, cai para 63,3% a certeza em perceber uma notícia falsa entre os que têm Ensino Médio e para 44,3% entre os que possuem apenas o Fundamental, sendo que 49,6% desses afirmam não ter condições de identificar uma fake news.

Vale ressaltar que, entre o recorte por faixa etária, a certeza de capacidade de identificação de uma notícia falsa cai conforme há avanço de idade. Enquanto 66,7% das pessoas entre 35 e 44 anos dizem conseguir fazê-lo, entre os de 45 a 59 o índice reduz para 53,5% e diminui ainda mais entre os que tem 60 anos ou mais, chegando a apenas 41,7%.

Entre as regiões brasileiras, as populações do sul e do sudeste têm 59,2% e 59,7%, respectivamente, de certeza na identificação de uma notícia falsa. Nas regiões norte e centro-oeste é de 58,9% e no nordeste, 57%.

Por fim, 62,7% da população economicamente ativa no Brasil assume conseguir perceber uma fake news e somente 51,6% dos que estão desempregados disseram ser capazes.

As entrevistas foram feitas por telefone entre os dias 22 e 24 de setembro. Conforme a empresa pesquisadora, "tal amostra representativa do Brasil atinge um grau de confiança de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2% para os resultados gerais."

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário