ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUINTA  03    CAMPO GRANDE 23º

Cidades

Com lances até dia 30, veículos do tráfico são leiloados por R$ 222 mil

Pregão segue até às 15 horas de 30 de outubro e apresenta de sucatas a carros de luxo e caminhões

Por Lucia Morel | 21/10/2020 18:52
Item de maior valor é Scania avaliada em R$ 55 mil, mas que já recebeu lance de R$ 60 mil. (Foto: Reprodução leiloeiro)
Item de maior valor é Scania avaliada em R$ 55 mil, mas que já recebeu lance de R$ 60 mil. (Foto: Reprodução leiloeiro)

Já aberto e com lances que, até agora, atingem total de R$ 222.025,00, leilão da Senad (Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas), com o apoio do Governo de Mato Grosso do Sul através da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) disponibiliza 30 lotes de bens que foram apreendidos com o tráfico em MS.

São 30 veículos entre carros, moto e caminhões, além de sucatas e peças. O item mais caro é um caminhão Scania com lance inicial de R$ 55 mil, mas que já alcançou lance de R$ 60 mil. O lance mínimo é de R$ 200 numa sucata de Fiat Palio e outra de Fiat Uno. Há ainda disponível, um Hyundai Elantra, com lance inicial de R$ 10 mil.

O leilão segue até às 15 horas de 30 de outubro aqui. Segundo a Sejusp, todos há lotes que dão direito à documentação e os veículos podem circular normalmente após serem transferidos e regularizados junto aos órgãos de trânsito. E os sem direito à documentação, que neste caso podem somente ser vendidos como sucata, sendo vedado o emplacamento ou circulação,.

Podem participar do leilão pessoas jurídicas ou físicas ou procuradores, desde que munidos de instrumento público ou particular de mandato. As pessoas físicas devem apresentar cédula de identidade e CPF e, as jurídicas, registro empresarial na Junta Comercial e a comprovação de inscrição do CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica).

A Sejusp e a Senad disponibilizam os e-mails contato@cidafixerleiloes.com.br e comissaosejusp@sejusp.ms.gov.br para esclarecimento de dúvidas e maiores informações.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário