ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUINTA  26    CAMPO GRANDE 22º

Cidades

Sabe como evitar a Flurona? Siga as dicas

Infecção simultânea com novo coronavírus e com Influenza tem recebido esse nome e os cuidados são os mesmos

Por Lucia Morel | 03/01/2022 19:46
Vacinar-se é a melhor prevenção. (Foto: Kísie Ainoã)
Vacinar-se é a melhor prevenção. (Foto: Kísie Ainoã)

Os cuidados para prevenção à gripe são os mesmos adotados contra a covid-19, por isso, o uso de máscaras ainda é bastante necessário no cenário de Flurona, como está sendo chamada a infecção simultânea com o novo coronavírus e com a Influenza.

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) indica que a população lave frequentemente as mãos com água e sabão e continue evitando frequentar locais públicos, fechados e com muita gente.

Também orienta a cobrir com a dobra do braço a boca e nariz sempre que precisar tossir ou espirrar; evitar tocar os olhos, nariz e boca e compartilhar objetos pessoais que possam estar em contato com gotículas de saliva ou secreções respiratórias, como talheres, copos e escovas de dentes.

Por fim, entre as medidas necessárias, a Saúde aconselha que as pessoas mantenham os ambientes fechados bem arejados, abrindo a janela para permitir a circulação de ar e que se vacinem, tanto contra a gripe – cujas vacinas ainda estão disponíveis nas unidades de saúde – e contra a covid-19.

Testes em unidades sentinelas - o assessor militar na SES, coronel Marcello Fraiha, explica que a ampliação de testes realizados pelas unidades sentinelas vão auxiliar o Estado na identificação de variantes da Influenza presente em nosso Estado.

“As seis unidades sentinelas – que estão espalhadas em cidades polos como: Dourados, Campo Grande, Três Lagoas, Corumbá e Ponta Porã –, vão auxiliar o Estado e a rede nacional no monitoramento para identificar quais vírus respiratórios estão em circulação”.

Ele explica ainda que a partir desta coleta de materiais genéticos, amostras positivas serão enviadas para o laboratório referência para mapeamento genômico no Brasil e os resultados deverão ajudar na fabricação de um novo imunizante contra a Influenza em 2022.

Nos siga no Google Notícias

Veja Também