ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 26º

Cidades

Trio executou taxista após transferências bancárias

Dois suspeitos foram presos em Campo Grande e um em Ribas; vítima foi encontrada em matagal

Por Dayene Paz | 14/06/2024 08:34
ATrio preso pelo latrocínio de taxista de Ribas do Rio Pardo. (Foto: Direto das Ruas)
Trio preso pelo latrocínio de taxista de Ribas do Rio Pardo. (Foto: Direto das Ruas)

Alan Rodrigues da Silva, de 24 anos, Gabriel Filipe Lima Felix, de 28, e Zico José da Silva, de 35 anos, são os presos pelo latrocínio do taxista Devanir da Silva Santos, 35, ocorrido em Ribas do Rio Pardo, a 98 quilômetros de Campo Grande. A vítima estava desaparecida desde terça-feira, 11 de junho. A investigação apontou que o trio obrigou a vítima fazer transferências bancárias e, após matá-la com três tiros, fugiu com o carro Toyota Corolla.

Segundo a Polícia Civil de Ribas do Rio Pardo, os suspeitos chamaram Devanir para uma corrida com o objetivo de roubá-lo. O delegado de Ribas, Felipe Braga, afirmou que após este fato, o taxista não foi mais visto e então passou a investigar o desaparecimento.

Taxi que pertencia à vítima e foi encontrado em Campo Grande. (Foto: Direto das Ruas)
Taxi que pertencia à vítima e foi encontrado em Campo Grande. (Foto: Direto das Ruas)

Durante os levantamentos, percebeu transferências bancárias suspeitas, mas os valores não foram informados por Braga. A polícia também levantou a informação sobre o carro, que foi visto trafegando pelas ruas de Campo Grande. Braga afirma que então comunicou a Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros) para ajudar nas diligências.

Os investigadores encontraram o Corolla abandonado na Vila Santa Dorotheia e, posteriormente, os policiais souberam que o veículo foi deixado no local por três homens. Testemunhas informaram que eles estavam aparentemente nervosos, usando casacos em pleno calor, e discutiam alto. Depois,  o trio decidiu seguir para um hotel, localizado na Avenida Afonso Pena.

Neste hotel, a polícia encontrou apenas Zico, que havia deixado uma arma calibre 38 na cabeceira da cama. Zico afirmou que os comparsas pegaram um táxi e voltaram para Ribas do Rio Pardo. Depois de mais diligências, os policiais chegaram a localização de Gabriel, na cidade do interior, e Alan, no Bairro Universitário, na Capital. Os três confessaram que haviam matado Devanir.

Suspeitos quando chegaram para se hospedar em hotel. (Foto: Direto das Ruas)
Suspeitos quando chegaram para se hospedar em hotel. (Foto: Direto das Ruas)

Após a prisão dos três, as equipes chegaram ao local onde o corpo de Devanir foi deixado, em área de mata, com sinais de tiros. Foram três disparos, que atingiram a cabeça, mão e perna da vítima, que também estava amarrada com um enforca-gato. A polícia ainda investiga a dinâmica do crime.

Segundo o delegado, os três estavam em Ribas para trabalhar, mas atualmente não tinham ocupação. Todos são da Bahia, onde possuem ficha criminal. Os três passarão ainda por audiência de custódia, sendo que a Polícia Civil já representou pela prisão preventiva deles. A defesa de Gabriel se manifestou com pedido de liberdade provisória.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias