ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  10    CAMPO GRANDE 19º

Cidades

Uems terá que conceder 10% das vagas a estudantes de MS

Para ter acesso a esta reserva de vagas, estudantes terão que comprovar que moram há 10 anos no Estado

Por Leonardo Rocha | 16/07/2020 08:58
Sede da Uems, em Dourados (Foto: Divulgação - Uems)
Sede da Uems, em Dourados (Foto: Divulgação - Uems)

A Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) terá que conceder 10% de suas vagas nos cursos de graduação a estudantes de Mato Grosso do Sul, que comprovem residência no Estado por no mínimo 10 anos. Esta cota foi fixada em lei estadual e passa a vigorar a partir de agora.

A proposta de autoria do deputado Paulo Corrêa (PSDB) destina estas vagas aos estudantes de MS na hora da seleção do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) e em processos seletivos feitos pela Universidade. A intenção é valorizar os candidatos do Estado, que tem chances maiores de permanecer por aqui após se formarem.

Caso haja “sobra” de vagas em relação a cota para estudantes indígenas ou negros, estas também serão destinadas aos candidatos regionais. Caberá a SES (Secretaria Estadual de Educação) ser a responsável por fazer o acompanhamento e avaliação deste programa.

O autor da lei afirma que esta “reserva de vagas” visa valorizar os profissionais do Estado, já que muitas vezes os estudantes de fora ao concluírem seus cursos, não ficam  em Mato Grosso do Sul para exercer suas respectivas profissões.

“Desse modo, ocorre evidente prejuízo ao Estado, tendo em vista que os investimentos realizados para a formação de bons profissionais nas mais diversas áreas, não estão sendo aproveitados por nossa população”, justificou Corrêa.