ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  23    CAMPO GRANDE 28º

Política

Segue para sanção a cota de 10% de vagas na Uems a estudantes de MS

Projeto quer contemplar estudantes que moram em MS com cota de vagas na Universidade

Por Leonardo Rocha | 18/06/2020 10:25
Deputados durante votação virtual de projetos (Foto: Wagner Guimarães - ALMS)
Deputados durante votação virtual de projetos (Foto: Wagner Guimarães - ALMS)

Os deputados aprovaram, em segunda votação, o projeto que concede 10% de vagas para estudantes de Mato Grosso do Sul na Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul). A intenção é valorizar os candidatos que residem no Estado e poderão atuar aqui depois de se formarem em suas graduações.

Estas vagas serão de acadêmicos selecionados por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), Processo Seletivo da Uems e até transferências externas (estudantes). Caberá a Secretaria Estadual de Educação acompanhar e avaliação a aplicação deste programa.

Caso haja “sobra” de vagas reservadas para negros ou índios, elas serão destinadas para candidatos regionais, que moram no mínimo por 10 anos em Mato Grosso do Sul. Os deputados disseram que era o momento de contemplar os estudantes locais, já que muitos acadêmicos que estudam na instituição são de outros estados.

O deputado Paulo Corrêa (PSDB), autor do projeto, disse que a reserva de vagas busca garantir maior número de profissionais formados na Uems, que depois vão permanecer no Estado. “Desse modo, ocorre evidente prejuízo ao Estado, tendo em vista que os investimentos realizados para a formação de bons profissionais nas mais diversas áreas, não estão sendo aproveitados por nossa população”, disse o tucano.

A proposta segue para sanção do governador Reinaldo Azambuja (PSDB). “Temos que equilibrar a relação dos alunos e a Universidade, já que a instituição é financiada com recursos locais, oriundos do ICMS (Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços) de MS”, destacou Corrêa.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário